Translate

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

memórias literárias - 354 - NÃO TENDO NADA, TENHO TUDO!

NÃO TENDO NADA,
TENHO TUDO!
 
Jó expressou-se com sabedoria
Ao avaliar toda a sua perda;
Ele não pensou no que faria,
Ele não imaginou a sua senda.
 
Sua lembrança foi do parto,
Onde ao mundo veio desnudo.
Para tantos o céu era pardo,
Mas para ele houve vida no mundo.
 
Vida! Riqueza maior do que a roupa!
Fôlego! Bem maior de um nascido!
Por que chorar se a riqueza é pouca?
Por que lamentar o bem perdido?
 
A vida ganhou, foi uma dádiva!
O tempo passou, foi uma riqueza!
Morrer, enfim, não seria lástima,
Depois de cultivar tanta beleza!
 
A beleza de um coração agradecido,
De uma alma contrita e confiante.
Jó troca o coração de padecido
Por uma alma grata e radiante:
 
Nu eu vim, nu eu voltarei,
O que tive foi útil, mas o que sou vai comigo;
Ao Senhor com fé agradecerei
E o Seu nome para sempre será bendito!
 
E assim Jó, sem bens e sem recursos
Bendisse ao Deus do céu na dor intensa.
E Deus, soberano e justo, em Seu impulso,
Transformou miséria em tal riqueza,
 
Que hoje, milênios depois do fato,
Nas meditações de nossos corações,
Lembramo-nos daquele ato
Tão curto, tão simples, cheio de emoções:
 
Nu cheguei, nu partirei,
Só o fôlego tenho e este o Senhor me preservou;
Pobre ou rico, eu seguirei,
Bendito seja Deus, que me criou!
 
Oh, Jó, que maravilhoso testemunho de vida
Deixado como legado a todos os crentes do mundo!
Seu exemplo de gratidão nos convida
A encararmos o futuro com o coração fecundo!
 
Não tendo nada, mas tendo tudo!
Um Jó que não ficou no anonimato;
Sua gratidão a Deus diante do mundo
Transformou-o num modelo apropriado:
 
Dar graças como Jó, quando tem fartura,
Também dar graças quando a pobreza surpreende.
Não perder em nenhum tempo a ternura
De uma alma grata que compreende
 
Muito ou pouco, tanto faz
Pouco ou muito, não faz diferença;
Quem tem Cristo tem fé eficaz
Quem tem Cristo e vive em Sua presença,
 
Não sucumbe à murmuração mordaz,
Mas aceita de Deus a sentença:
Vivenciando uma paz imensa,
Desfrutando da vitória intensa
E da eternidade de paz!
 
 
Wagner Antonio de Araújo
354

18/08/2016

Nenhum comentário:

Postar um comentário