Translate

terça-feira, 17 de fevereiro de 2015

memórias literárias - 149 - QUARESMA NÃO! MÁGICA NÃO!

149 -
QUARESMA NÃO!
MÁGICA NÃO!
Depois das orgias e promiscuidades do Carnaval o povo busca na religião um meio de penitenciar-se de seus erros e excessos (não se fala mais em PECADO). Na quarta-feira irão à missa de Cinzas, que consiste numa bênção sacerdotal com água benta e cinzas dos ramos da última Semana Santa. O padre desenha uma cruz na testa da pessoa e diz: "és pó e ao pó voltarás" ou "converte-te ao evangelho". E inaugura a QUARESMA, quarenta dias, que é uma suposta preparação para a Semana Santa, onde os pecados precisam estar controlados e os anteriores penitenciados. Para tanto as mídias católicas estão ensinando a fazer penitências criativas: trocar a carne que irá comer por vegetais e doar o dinheiro para a caridade; tomar suco sem açúcar; praticar jejuns, dar esmolas e fazer orações. Além disso fazer a confissão junto ao sacerdote, que, segundo essa fé, tem poder de perdoar os pecados, pois é um intermediário entre Deus e os homens.
 
As mesmas pessoas que sambaram peladas na avenida, que praticaram a prostituição e a promiscuidade nos antros e ruas do país, que beberam e comeram ao extremo, que traíram seus cônjuges e perderam a vergonha moral, estarão agora, nesse teatro da vida, fingindo que se arrependeram, evitando alguns alimentos, doando algumas moedas e rezando alguns terços. Buscam a paz da alma, que inquieta-se por gostar tanto do pecado e por não conseguir livrar-se dele. Assim, de forma racional, aceitam a sua própria pecaminosidade, inventando um suposto antídoto, que é a penitência. O ápice será a celebração da Semana Santa, com o lavapés na Quinta-Feira Santa, as missas e encenações da paixão, morte e sepultamento de Jesus, as reuniões de oração com o Cristo Morto (uma estátua que reproduz o corpo do Salvador dentro de uma urna mortuária) e o Domingo de Ramos. Porém, os pecadores inverterados celebrarão com alegria o retorno do pecado, no chamado SÁBADO DE ALELUIA, que de aleluia não tem nada, exceto para os mais devotos, mas de ANÁTEMA, pois será um carnavalzinho para petiscar. Basta pesquisar as muitas ofertas para esses festins.
 
Que cristianismo é esse? Bem, não é muito diferente do cristianismo neopentecostal e evangélico. Nestes dias inúmeras igrejas apostólicas (traduzindo: igrejas particulares de mercenários religiosos, autênticos bandidos e charlatões de bíblia na mão) estão realizando encontros em estádios, ginásios e grandes aglomerações, prometendo, principalmente, PROSPERIDADE, CURA DE TODAS AS DOENÇAS, VITÓRIA CONTRA OS INIMIGOS, DINHEIRO, FAMA E PODER. Promessas dignas do mais famigerado demônio, pois estão completamente distantes do verdadeiro e autêntico cristianismo bíblico. Esses supostos apóstolos trazem lixos de Israel (ou os adquirem nas praças e cemitérios da cidade), misturam-nos em garrafas, criam um preparado fedorento, que em nada difere das poções das bruxas e das garrafadas dos macumbeiros. E os vendem, junto com as toalhinhas cheias de frases, os peixinhos de metal barato, as garrafinhas de água de torneira e os cuspes e suores fétidos dos lideres, a preços que fariam os traficantes de drogas espantarem-se, pois não há no mundo coisas mais superfaturadas que essas tranqueiras da fé neopentecostal. E com um agravo: no meio católico ainda se entende que a imoralidade é pecado, buscando uma desculpa; no meio neoapostólico pecado é não comprar ou doar coisas para esses criminosos. Os pecados, para eles, não existem. Assim, eles trocam de mulher, abandonam a família, pervertem a verdade e são intocáveis, impecáveis.
 
Viver na orgia e depois fingir buscar a face de Deus é abominação para o Senhor. Deus não compactua com essa atitude dúbia, onde se acende uma vela para Deus e outra para a carne. "Nenhum servo pode servir a dois senhores; porque, ou há de odiar um e amar o outro, ou se há de chegar a um e desprezar o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom." (Lc 16:13). "...não posso suportar a iniqüidade e o ajuntamento solene!" Isaías (1:13)
 
Fazer penitência não purifica a alma de ninguém. É impossível praticar alguma coisa que compense os pecados cometidos. "Eis que todas as almas são minhas; como o é a alma do pai, assim também a alma do filho é minha: a alma que pecar, essa morrerá." (Ez 18:4). "Porque todos pecaram e destituídos estão da glória de Deus;" (Rm 3:23); "Pois que aproveita ao homem ganhar o mundo inteiro, se perder a sua alma? Ou que dará o homem em recompensa da sua alma? "(Mt 16:26)."Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; " (Is 64:6)
 
Podem jejuar até desmaiarem, ou orar até adormecerem, ou esmolar até empobrecerem, e não obterão um único benefício da graça de Deus, pois para Ele nenhuma obra tem mérito suficiente para encobrir ou superar os pecados. "Ou, que daria o homem pelo resgate da sua alma?" (Mc 8:37). Não podemos servir a dois senhores. Nem podemos servir a um senhor no Carnaval e a outro na Quaresma. Assim como é ridículo Mário amar a Maria no carnaval e a Joana na quaresma, também é ridículo fingir-se cristão na quaresma, sendo um mundano no carnaval. "Porque o Senhor disse: Pois que este povo se aproxima de mim, e com a sua boca, e com os seus lábios me honra, mas o seu coração se afasta para longe de mim e o seu temor para comigo consiste só em mandamentos de homens, em que foi instruído; "(Is 29:13)
 
E no caso dos neoapostólicos, que correm como ovelhas encantadas aos pés dos gazofilácios da mentira, doando carros, casas, dinheiro, bens, na esperança de enriquecerem, prosperarem, serem curados, obterem a fama desejada? Estes serão julgados duplamente, porque supostamente carregam consigo uma bíblia, mas não a lêem, ou, se lêem, não a obedecem. Servem a Deus por interesse, com segundas intenções, buscando os bens deste mundo e a glória temporária. Serão miseravelmente infelizes, pois perderão o que doarem e ainda perderão as suas almas. "Muitos me dirão naquele dia: Senhor, Senhor, não profetizamos nós em teu nome? e em teu nome não expulsamos demônios? e em teu nome não fizemos muitas maravilhas? (Mt 7:22). "E então lhes direi abertamente: Nunca vos conheci; apartai-vos de mim, vós que praticais a iniqüidade. (Mt 7:23). 'Mas Deus lhe disse: Louco! esta noite te pedirão a tua alma; e o que tens preparado, para quem será?' (Lc 12:20)
 
Os mestres desses dois cordões terão duplo juízo, pois não temeram usar em vão o nome de Deus e o livro de Deus, ensinando doutrinas de demônios. Todo ensinamento que não condiz com a verdade do Senhor é doutrina de demônios. "Mas o Espírito expressamente diz que nos últimos tempos apostatarão alguns da fé, dando ouvidos a espíritos enganadores, e a doutrinas de demônios; "(1Tm 4:1); "Meus irmãos, muitos de vós não sejam mestres, sabendo que receberemos mais duro juízo." (Tg 3:1)
 
E o que fazer? Diante dessas realidades, como estar em paz com Deus?
 
1) Sem conversão não há paz com Deus. E conversão é um ato de Deus no coração de quem crê. Se o pecado tira a paz do coração e a alma anseia por comunhão com o Senhor, então deve haver ARREPENDIMENTO do pecado. Arrepender-se é lamentar o que fez, envergonhar-se do que fez, desejar intensamente nunca mais fazer. Sem arrependimento não há conversão. Juntamente com isso é necessária A , não uma fé em objetos, em falsas promessas, mas a fé genuina, gerada por Deus no coração em trevas, que crê no Senhor Jesus Cristo como o Filho de Deus, que crê em sua vida, paixão, morte e ressurreição, e que crê em Suas palavras como autênticas e verdadeiras. "Na verdade, na verdade vos digo que quem ouve a minha palavra, e crê naquele que me enviou, tem a vida eterna, e não entrará em condenação, mas passou da morte para a vida". (Jo 5:24); "Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim." (Jo 14:6). E para converter-se é necessário buscar o Senhor agora, neste momento, entregando-se a Deus. "A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. " (Romanos 10.9)
 
2) Ao converter-se uma nova vida eclodirá no coração e um desejo intenso de afastar-se do pecado  também surgirá. É o "nascer de novo", a metamorfose que acontece no coração de alguém. É a regeneração. "Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo." (2Co 5:17). Os pecados de outrora, pequenos ou grandes, são transferidos da alma do homem para Jesus, que morreu na cruz, pagando por cada um deles. Primeiramente pelo pecado original, de toda a humanidade; e, juntamente com isso, por todos os pecados já cometidos. Quem foi perdoado é capaz de obedecer à ordem: "Eis que já estás são; não peques mais, para que não te suceda alguma coisa pior. (Jo 5:14)
 
3) Então terá alcançado o que a penitência na Quaresma não consegue: uma vida consagrada e um coração liberto dos pecados. E também alcançará o que os neoapostólicos não são capazes de obter: felicidade. Pois quando temos o Senhor no centro de nossas vidas, obtemos a paz tão almejada, a realização tão necessária e a segurança para andarmos felizes o tempo todo. Quem tem Jesus tem tudo. "Tendo sido, pois, justificados pela fé, temos paz com Deus, por nosso Senhor Jesus Cristo;" (Rm 5:1); "Porque já aprendi a contentar-me com o que tenho."(Fp 4:11); "Sempre dou graças ao meu Deus por vós pela graça de Deus que vos foi dada em Jesus Cristo. "(1Co 1:4)
 
QUARESMA NÃO!
MÁGICAS NÃO!
Cristianismo puro e simples sim!
 
Wagner Antonio de Araújo
Igreja Batista Boas Novas do Rodoanel em Carapicuíba, São Paulo, Brasil

17/02/2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário