Translate

segunda-feira, 9 de janeiro de 2017

memórias literárias - 397 - A CONVERSÃO DE MINHA FAMÍLIA

A CONVERSÃO
DE MINHA
 FAMÍLIA

 
397

Minha filha Rute Cristina cresce de forma bela e equilibrada. Vejo-a correr, saltar, pronunciar frases curtas, dar risos e gargalhadas, chorar, cantar! Quando se assusta com algo pede colo, abraça-me e diz: “Papai, medo!” E eu lhe digo: “O papai está aqui, filha minha, não tenha medo!” Assim que ela tiver algum entendimento mais complexo, ensinarei a antiga história de Cristo e Seu amor!
 
Penso no meu velho pai. Homem difícil, rude, mas trabalhador, honesto. Quando eu me converti a Cristo, em 1980, por mais difícil que tenha sido, tive a graça de levar-lhe o evangelho, junto com o Pr. Timofei Diacov e ver, de forma inequívoca, a sua conversão a Cristo! Não foi simples, não foi rápido e nem fácil. Mas o meu pai foi transformado pelo evangelho e ao fim da vida morreu crente de verdade. Que privilégio o meu em ter ganho o meu pai para o Senhor!
 
E minha mãe? Que milagre! Assim como eu, Elzira era uma mulher religiosa, achava que servia a Deus, mas servia às imagens de escultura e praticava uma religiosidade que nem agradava a Deus e nem resolvia o seu imenso vazio interior. Mas Deus deu-me a graça de levar-lhe a mensagem que recebera do Senhor, sempre com a ajuda do Pr. Timofei Diacov, esse homem-dom, que vive para pregar o evangelho! Mamãe irava-se, chorava, depois ignorava. Até que uma noite, quando voltei do trabalho, ela foi encontrar-me à porta, feliz da vida, porque convertera-se a Cristo fazendo um bife! Enquanto o fritava tomou a imagem iluminada do corredor da cozinha e tirou uma lasca. Ao ver jornal velho com arame no miolo do ídolo e a incapacidade da estátua defender-se, decidiu que só adoraria ao Cristo ressuscitado, Filho de Deus! Aleluia! Vi mamãe converter-se! Ela já partiu, está com Cristo. Está salva por Ele!
E meu irmão? Nervoso com a minha conversão, bateu-me, dizendo que eu não era mais seu irmão. Contudo, ao ver o meu pai conduzir-se à igreja e conhecer os adolescentes de lá, ouviu a pregação e rendeu-se ao Senhor. Daniel tornou-se um salvo em Cristo também! Bendito seja Deus! Hoje é um braço direito na igreja em que pastoreio, um honrado pai de família, empresário lutador neste país falido, um homem temente a Deus sobre todas as coisas!
 
Eu não teria paz no coração se não pudesse ver cumprido o texto bíblico em minha vida: Porém, se vos parece mal aos vossos olhos servir ao Senhor, escolhei hoje a quem sirvais; se aos deuses a quem serviram vossos pais, que estavam além do rio, ou aos deuses dos amorreus, em cuja terra habitais; porém eu e a minha casa serviremos ao Senhor. (Js 24:15)
 
Mas hoje eu vejo crentes indiferentes à perdição de seus queridos. Pais não lutam pela conversão de seus filhos. Maridos não insistem com suas esposas. Mulheres vivem muito bem, sabendo que seus maridos irão para o Inferno, onde o sofrimento será eterno. Jovens crentes procuram incrédulos para contrair matrimônio e não temem nem desobedecer a Deus nem se preocupam com a perdição de seus amados! Minha gente, o que é isso? Será que as labaredas do Inferno diminuíram? Será que a perdição de nosso próximo não incomoda mais? Ou será que já não cremos no que a Bíblia diz? Será que a nossa fé se tornou estéril, insossa, infrutífera? Nossos queridos perdidos devem ocupar a nossa máxima atenção!
 
Uma mulher bebia um suco (sumo) junto de uma mesinha, em frente ao seu prédio que ardia em chamas. Alguém perguntou se ela sabia o que havia acontecido. Ela disse que fora um curto-circuito, mas que saíra a tempo. Perguntaram se deixara algo de valor lá. Ela disse: “sim, tudo, até o meu filho e o meu marido estão lá.” Então ralharam com ela, dizedo: “E como a senhora não faz nada? Grite! Corra! Busque socorro!” Ela falou: “Depois do suco pensarei em algo.  Infelizmente depois do suco ela só terá cinzas para socorrer, porque seu filho e marido terão morrido carbonizados. Assim também aqueles que são crentes, mas que não priorizam a conversão dos seus queridos, irão vê-los partir para o além sem a salvação. E depois não adiantará chorar, lamentar, levar flores ao cemitério ou reclamar da vida.  Além disto Deus pedirá contas da alma deles, pois fomos os mensageiros que não entregaram a mensagem: Se eu disser ao ímpio: Ó ímpio, certamente morrerás; e tu não falares, para dissuadir ao ímpio do seu caminho, morrerá esse ímpio na sua iniqüidade, porém o seu sangue eu o requererei da tua mão. (Ez 33:8)
 
Você tem alguém ainda não convertido na família? Tem algum amigo que está indo para o Inferno? O que está esperando? Vá evangelizá-lo! Deus usará a sua vida! Se não for bem sucedido uma, duas ou cinco vezes, tente cinqüenta. Mas não desista. Satanás tem declarado vitória com a nossa desistência. Não desista! Pregue a tempo e fora de tempo! Testifique, anuncie o evangelho, apresente a salvação! Agora!
 
Não desista!
 
Wagner Antonio de Araújo
09/01/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário