Translate

terça-feira, 8 de março de 2016

memórias literárias - 324 - UMA HISTÓRIA INCONCLUSA

UMA HISTÓRIA INCONCLUSA
IBBNR - 08/03/2016
 
Um Informativo Necessário
A Igreja Batista Boas Novas do Rodoanel em Carapicuíba, São Paulo, Brasil, possui uma linda história, iniciada através da consciência da fidelidade às Escrituras Sagradas, alimentada pelos anos pela graça do Senhor e mantida perseverantemente por um grupo de irmãos que não titubeou em aguentar todas as dificuldades, entre os quais está o seu pastor. A história tem 19 anos, ou 231 meses, ou 1008 semanas ou 7061 dias. Foi em 07 de novembro de 1996.
 
Nasceu Numa Quinta-feira
Um dia após uma assembléia extraordinária numa igreja de Osasco, SP, após a saída do Pr. Wagner Antonio de Araújo, um grupo de irmãos convidou-o para pastoreá-los; ele, informando-se com colegas experientes que o aconselhavam, aceitou o desafio e, num quinta- doméstico no bairro do Novo Osasco, surgia a Missão Batista Boas Novas de Osasco, SP.
 
Começou Num Galinheiro
A casa encontrada para o início dos trabalhos era abaixo de uma avícola. A garagem semi-aberta foi adaptada e em 20 de novembro de 1996 foi inaugurada. Pregou o Pr. Augusto Victorino, decano da associação ABOA-SP, fortalecendo a fé dos crentes e concedendo diretrizes bíblicas para o seu trabalho evangélico. A congregação tornou-se "filha" da Igreja Batista Betel de Itapevi, São Paulo, com o apoio irrestrito do Pr. Walter Roosch.
 
Transferidos Para um Salão
Em 1998 a congregação deixou o local devido aos problemas sanitários da instalação de um bar no local do galinheiro. Fomos para um quarteirão dali. Um salão que já fora ninho de outras duas igrejas evangélicas. Adaptamos um mesanino com o gabinete pastoral e uma sala de jovens. Os cultos foram maravilhosos e o Senhor abençoou o seu povo.
 
A Organização Como Igreja Batista
O crescimento era visível em todos os sentidos: batismos, transferências, criação de conjunto musical, coral, boa diretoria, forte evangelização, finanças compatíveis. Em 04 de novembro de 2000, com a presença da diretoria da ABOA, SP, associação batista da Convenção Batista do Estado de São Paulo, foi organizada a Igreja Batista Boas Novas de Osasco, SP. Dia festivo, inesquecível, que nos trouxe a concretização de um grande ideal.
 
Lutas Difíceis
"Temos por lutas passado, umas terríveis, cruéis". Onde há o homem, alí há o problema. E não foi diferente com a jovem igreja. Uma divisão não tardou acontecer. Motivada pelo interesse administrativo e pela direção da congregação, foi necessária uma dura assembléia para tratar do assunto. Como a base era falsa (acusações infundadas), e o grupo acusador era minoritário, a igreja teve a sua primeira amputação. Infelizmente a dificuldade alastrou-se por alguns meses e o rebanho foi reduzido. "Tende bom ânimo; eu venci o mundo", disse Jesus. E a congregação esperou no Senhor.
 
Um Grande Galpão
Uma igreja pentecostal estava unindo-se a outra e o galpão da Av. Internacional, no bairro Santo Antonio, ficaria à disposição para aluguel. Informados disso e após uma visita, a igreja decidiu mudar-se para lá. Sem condições financeiras, fizeram um pacto por seis meses, para dobrar as ofertas, mas seriam insuficientes. O Pr. Wagner, através de sua nascente rede de amigos pela internet, conseguiu reunir um grupo que daria uma expressiva contribuição por seis meses. Então em 2003 a Igreja Batista Boas Novas de Osasco passa a funcionar no bairro Santo Antonio.
 
Boa Música, Expansão e Enfraquecimento Financeiro
No novo endereço Deus muito abençoou a igreja. Os adolescentes e jovens cresceram. Lídia de Oliveira, primeira diretora de música, o Pr. Wagner e Izamara, a então secretária, ensinaram o básico em termos de música e os talentosos alunos extrapolaram os ensinos. Os cultos eram concorridos e o galpão encheu-se. Vários batismos. Abriram-se duas congregações, uma no bairro Primeiro de Maio, em Osasco, e outra em Vila Souza, em São Paulo. Mas muitos que vieram para a igreja, atraídos pela boa música ou pela facilidade dos ônibus que passavam pela avenida, partiram para outras denominações mais expansivas, que lhes davam palcos maiores. Ou então buscaram maiores confortos em templos melhores. Reduziu-se o rebanho, reduziram-se as finanças. E em 2010 tivemos que entregar o salão, guardar os nossos pertences nas casas e nos reunir na casa dos irmãos que generosamente nos concediam guarida.
 
Uma Campanha Que Ganhou Espaço
O Pr. Wagner era conferencista internacional, secretário da Good News Partnership Missions, representando-a no Brasil. Por três vezes esteve a pregar em igrejas de vários estados americanos. Aqueles irmãos foram generosos e ofertaram para ele com amor. Ele, usando da mesma atitude, não guardou para si um único dólar e o entregou para a Boas Novas. Com a debandada de pessoas em 2001 o dinheiro foi usado para despesas de sustento, acabando-se. Posteriormente o pastor pregou na Europa e cada centavo que recebeu como oferta formou novo fundo para um carro. Uma irmã americana doou dez mil dólares e, quando a van iria ser adquirida, pensou-se em não fazê-lo, mas iniciar uma campanha para a compra de um terreno. Com a autorização daquela irmã, iniciava-se, assim, a campanha do terreno. Dividiu-se um valor desejado em quotas (orientação do Pr. Neilson Xavier de Brito), e contou-se com o apoio dos pastores José Vieira Rocha (então secretário da convenção batista de São Paulo) e do cantor Luiz de Carvalho, conhecidíssimo pioneiro da música evangélica brasileira. Em 2010, quando saímos do galpão, tínhamos quase cem mil reais armazenados.
 
Um Terreno Inesperado
Entre 2010 e 2011 fomos assessorados pelo Pr. Aparecido Donizete Fernandes. Quase duas dezenas de terrenos foram vistos, fotografados, visitados e por eles a congregação orou. Ariosto Batista Curcino e José Manuel Villaverde Nieves hospedaram a igreja em suas casas. Henri Rodrigues da Silva, querido irmão do Rio de Janeiro, em visita ao Pr. Wagner, e acompanhando-o numa noite chuvosa até a frente de mais um terreno disponível para a compra, na Rua Urano, no Bairro Novo Horizonte, da cidade de Carapicuíba, bem na fronteira com Osasco, afirmou categoricamente: "Aqui será a Boas Novas". O Pr. Wagner não acreditou e achou exagerada a forte convicção do irmão. Porém, com o tempo, confirmou-se a premunição de Henri: o proprietário do terreno, que tentara por nove anos, vender a propriedade, aceitou a proposta da igreja e, para a glória do Senhor, vendeu-o, já com duas casinhas construídas. Enfim a Boas Novas possuía um terreno. Era 10 de outubro de 2011. Em 03 de dezembro de 2011, com a presença do Pr. José Vieira Rocha e do cantor Luiz de Carvalho, além de dezenas de irmãos em Cristo, inaugurou-se a "casa 1", que nos serviria de capela por algum tempo.
 
Crise no Brasil e Acesso Restrito ao Local
O Brasil caminhava a passos lentos para a maior crise financeira de sua história. Os membros, oriundos de Osasco, já enfrentavam privações que se refletiam na igreja. Não havia recurso financeiro suficiente. O terreno mostrou-se diferente do antigo galpão: estava no final de um bairro, com acesso mais difícil para o povo sem carro, uma vez que poucas linhas de ônibus passavam pela Avenida Plutão, principal da região. Além disso, com a dificuldade algumas pessoas decidiram sair da igreja, procurando outras mais próximas. Mais uma luta a ser enfrentada pelo rebanho restante e pelo perseverante pastor.
 
Uma Visão Transformadora
Em 20 de outubro de 2013 o Pr. José Vieira Rocha regressou à Boas Novas, pregando em seu púlpito. Lamentou que não tivéssemos uma capela apropriada para o culto. Revestiu-se de coragem, força e amor e encaminhou o Pr. Wagner ao Pr. Arídio Pinto Barreto, que mantinha uma equipe americana de construtores de capela. Após o encaminhamento, e sob os protestos do Pr. Wagner, que insistia veementemente não ter os recursos necessários para a construção de um pavimento onde erguer a capela (a sua fé não era tão grande e experiente como a do Pr. Vieira e a do Pr. Arídio), buscaram um empreiteiro que construísse uma laje. Encontrado o empreiteiro, começou-se a "campanha da laje". Novamente os amigos de perto e de longe, angariados pelo longo trajeto de comunicação do Pr. Wagner, uniram-se para ajudar.
 
A Laje, A Capela e A Continuidade das Obras
Com profundo desgaste físico e emocional, o Pr. Wagner conseguiu, com a graça de Deus, reunir entre familiares, amigos e irmãos em Cristo, o recurso suficiente para que o empreiteiro concretasse a prometida laje. Em 21 de maio de 2014 a laje foi enchida. Os irmãos batistas norte-americanos, da equipe conduzida no Brasil pelo Pr. Arídio Pinto Barreto, doaram os materiais e, com a alimentação concedida pela Boas Novas trabalharam por duas semanas, cheios de amor, fé e dedicação incondicional. No dia 31 de maio de 2014, com lágrimas e muita alegria, inaugurou-se a "Capela Boas Novas", em piso rústico e sem batistério, mas com a presença do Espírito Santo em nossos corações! Após a saída dos irmãos americanos, não tivemos sucesso nas negociações com o empreiteiro. Ele foi dispensado. O que restou para fazer era muito grande, custoso e causaria muito desgaste posterior. Mas a pequenina Igreja Batista Boas Novas, agora detentora de um terreno e de uma linda capela, não esmoreceu: decidiu continuar com os seus pequenos recursos, a grande obra que o Senhor permitia.
 
Um Muro Que Cai, Uma Igreja Que Levanta
Para complicar mais ainda a situação (vários irmãos diminuiram as contribuições em virtude da grave crise econômica do país), as chuvas tão esperadas devido à seca no Sudeste, trouxeram uma tragédia para o local: a parte da retaguarda do muro que cercava a propriedade da igreja foi levada pela força das águas, pois ao fundo há um córrego. Este transbordou e levou o nosso muro. Quase desesperado o Pr. Wagner procurou ajuda. Deus lhe enviou dois pedreiros, até então desconhecidos, que, com a graça de Deus, prontificaram-se a erguer não um muro, mas uma muralha. Sem um centavo de recurso, novamente o ministro do evangelho saiu com o pires na mão. E Deus concedeu o necessário. Em 22 de janeiro de 2015 o muro estava pronto. Os pedreiros, justos em suas tratavivas e absolutamente cumpridores dos compromissos, aceitaram receber pouco e dar continuidade às reformas necessárias. A igreja animou-se e o Pr. Wagner voltou a solicitar ajuda aos amigos. Dali para frente, aos poucos, muitas benfeitorias surgiram: preparação do terreno sem construção como estacionamento, concretagem da rampa de acesso, finalização dos banheiros, construção de paredes, adaptação de calçada para uma cozinha improvisada, e atualmente a construção do gabinete pastoral, berçário e sala de crianças.
 
Gratidão a Deus, À Congregação, Aos Pedreiros E Aos Amigos de Sempre
Somos absolutamente gratos a Deus por tudo o que tem feito ao longo destes quase vinte anos de história. Somos gratos a Deus pelos perseverantes e remanescentes membros da igreja, que não abandonaram o trabalho no momento de maior necessidade. Somos gratos ao Sr. Zequinha e ao Sr. Clóvis, pedreiros e homens dignos, que tanto têm feito pelo benefício da obra. E aos amigos da internet, alguns anônimos, outros muito bem conhecidos; alguns com suas orações constantes, outros com orações e com ofertas, recursos indispensáveis para que esta história inconclusa esteja sendo escrita. Recebam afetuosa e alegremente o nosso muito obrigado!
 
A Luta Continua, As Perseguições Também
Não encerramos esta história. A construção está longe de terminar. A crise econômica deixou-nos sem nenhuma previsão de término. As ofertas caíram mais de 70%. Algumas pessoas, alguns crentes e pastores, não sabemos por quais motivos, apreciam jogar pedras e causar sofrimento ao coração do pastor e da congregação, chamando-nos de enganadores, de mendigos, acusando o pastor de ludibriar a boa fé pública num sonho ridículo de igreja no meio do nada, de construir uma catedral no fundo de um quintal. Por dezenove anos temos suportado tudo isso. E suportaremos o quanto for necessário, até que o Senhor diga ao pastor para deixar o trabalho para outro obreiro ou até que, de posse da vitória, apresentemos para a glória de Deus um templo pronto, uma igreja viva, um amanhã promissor.
 
Crer Também é Conhecer
Esse resumo mostra aos nossos amigos e irmãos quem é a IGREJA BATISTA BOAS NOVAS DO RODOANEL EM CARAPICUÍBA, SÃO PAULO, BRASIL. Uma igreja evangélica, batista, de orientação clássica, conservadora, que caminha para proclamar o evangelho de Cristo e aguarda o dia do arrebatamento. Igreja que não concluiu a sua construção e que mantém um grupo de intercessores e colaboradores de perto e de longe, caminhando passo a passo no progresso e no caminhar para frente. Uma igreja que acolhe, evangeliza, discipula e envia. Uma igreja de Cristo.
 
Muito obrigado por lerem este relato.
Cremos que será útil para nos conhecerem melhor.
 
Com amor e apreço,
 
Wagner Antonio de Araújo,
pastor da
Igreja Batista Boas Novas do Rodoanel em Carapicuíba, São Paulo, Brasil
sócio 001 da Ordem dos Pastores Batistas Clássicos do Brasil
sócio 1402 da Ordem dos Pastores Batistas do Brasil - Secção São Paulo
diretor da Rádio Naftalina Web

escritor evangélico, conferencista e autor do livro "Páginas Soltas", ainda não lançado, mas já impresso e aguardando o fim das construções para trabalhá-lo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário