Translate

sexta-feira, 18 de março de 2016

memórias literárias - 326 - FOGO NO PAIOL

FOGO NO PAIOL

Wagner Antonio de Araújo

326
As galinhas do sítio ESTRELA eram bem tratadas. Giselda era uma delas, galinha índia muito bonita, cujos ovos eram muito apreciados. Não fazia muito tempo ela havia tomado conta do paiol de milho. Seu Gumercindo, o proprietário, descobriu que ela estava chocando seus ovos num cesto de palha.

Dias depois ela apareceu no terreiro, com uma enorme ninhada, pintinhos saudáveis, fortes e espertos.

Um dia, porém, veio a tempestade. Muitos raios caíam nas redondezas. De repente um raio caiu tão perto que parecia ter caído dentro de casa! O raio incendiara o paiol. Seu Gumercindo correu para lá, na tentativa de salvar o milho.

Seu filho gritou: “Papai, papai, a Giselda está lá! Salve a Giselda, papai!”  

O pai correu ao paiol em chamas. Os sabugos de milho nas palhas queimavam com grande rapidez. Procurou por Giselda, mas não a encontrou. Foi quando um peão da fazenda gritou: “achei a galinha!” Ao encontrarem-na, não foram capazes de conter a emoção. Giselda estava toda queimada, com a fumaça subindo de suas penas derretidas. Ao levantarem-na, encontraram a ninhada toda acolhida debaixo das asas. Estavam todos vivos e nenhum dos pintinhos morrera. A galinha salvara a vida de seus filhotinhos perdendo a própria vida.

Isso nos faz lembrar uma promessa que está na Bíblia: “Deus lhe protegerá, cobrindo-lhe com as suas penas, e debaixo de suas asas estará seguro” (Salmos 91.4). Jesus Cristo, o Filho de Deus, também teve o mesmo gesto, Ele deu a própria vida para salvar a humanidade de seus pecados e garantir a vida eterna, uma vida que nunca acaba.  Quando confiamos em Jesus, Ele nos acolhe, nos protege e nos dá perdão de todos os pecados. Nós podemos ter segurança quando nos acolhemos debaixo da proteção de Jesus. Ele disse: “Eu sempre estarei com vocês até o fim dos tempos (Mateus 28.20). Fale com Ele agora, através de uma oração: “Jesus, eu quero que sejas o meu Salvador”. Amém.

obs: esta mensagem tornou-se um folheto:

Nenhum comentário:

Postar um comentário