Translate

terça-feira, 20 de setembro de 2016

memórias literárias - 364 - BOM É LOUVAR AO SENHOR

BOM
É LOUVAR AO
SENHOR!
364
Bom é louvar ao Senhor, e cantar louvores ao teu nome, ó Altíssimo; (Sl 92:1)
Para de manhã anunciar a tua benignidade, e todas as noites a tua fidelidade; (Sl 92:2)
 
INTRODUÇÃO
 
Bom é louvar ao Senhor! De fato o salmista tem toda razão: não há coisa melhor do que louvarmos ao nosso Criador. Conta-se que um ateu, inimigo de qualquer crença ou crendice, resolvera criar o seu filho na floresta, junto com ele, sem nenhuma influência ou informação religiosa. Quando o menino completou os seus dez anos, desapareceu de casa logo pela manhã. Desesperado, o pai correu em busca do seu menino. Foi encontrá-lo sentado numa pedra, num mirante muito lindo, bem no alto da montanha. O pai, desesperado, quis saber porque o menino desaparecera dessa forma. Sua resposta não poderia ter sido mais desanimadora para o pai: "Papai, eu vim agradecer a quem me criou, pois hoje completo dez anos e sou grato por existir! Deve haver alguém que nos criou e, com certeza, deve me ouvir. Então eu vim agradecer-lhe!" Por mais que o pai tentasse - e tentou!, não poderia ocultar da alma do seu filho a necessidade de um criador e de um Deus existente. Há um vazio no coração de todo homem, que só pode ser preenchido pela comunhão com o seu criador.
 
O texto diz que é bom louvar ao Senhor. Diz que é bom cantar louvores ao nome do Criador. Infelizmente nós perdemos muito tempo com lamúrias, com afazeres diversos, com lamentos e com coisas que não satisfazem. O homem quotidiano, conectado às redes sociais e às mídias imediatas, acompanha a história como se acompanha uma novela ou um seriado; a cada dia há a esperança de uma solução e a cada noite uma questão insolúvel. O resultado: vivemos ansiosos, insatisfeitos, sempre aguardando um capítulo decisivo que nunca chega, pois os desafios crescem, se sucedem, se ampliam.
 
O texto nos fala sobre dois momentos preciosos onde devemos louvar ao Senhor e cantar louvores ao nome dEle:
 
I - LOUVAR A DEUS PELA MANHÃ
 
O texto diz que é bom, pela manhã, anunciar a benignidade do Senhor. E tem razão: se nós acordamos para um novo dia, se pudemos enxergar, respirar, tomar o nosso café (pequeno almoço), ter as roupas limpas, sair para trabalhar ou estudar, se pudemos ter pernas que funcionassem e corpo adequado, é porque a benignidade de Deus nos alcançou de forma maravilhosa!
 
Pela manhã devemos nos lembrar das benditas declarações bíblicas sobre o Senhor: Ele é justo, é fiel, é benigno, é pai, é misericordioso, é reto, é puro, é iluminado, é galardoador, é protetor, é conselheiro, é pacificador, é capaz, é presente. Quantas declarações podemos fazer ao nosso Deus logo pela manhã! Exaltá-Lo, glorificá-Lo, manifestar a nossa absoluta confiança em Seus planos e propósitos para conosco! Deus se agrada daqueles que O buscam logo pela manhã, confessando serem dependentes de Sua graça e absolutamente crentes em Sua sabedoria!
 
II - LOUVAR A DEUS AO FIM DO DIA
 
Quando o dia termina, quando tomamos o nosso banho, colocamos o nosso pijama e nos recolhemos no nosso leito, é a hora de declarar ao Senhor o quanto Ele foi fiel, o quanto é fiel e o quanto sempre será fiel. Deus é fiel. Fiel e justo, pois nos trata com misericórdia e também com o rigor de pai amoroso. Ele nos repreende e castiga quando somos merecedores disto. Mas também nos abençoa quando percebe em nós amor e fidelidade. Ele dirigiu os nossos passos, protegeu a nossa vida, preservou a nossa saúde, permitiu o nosso trabalho, deu-nos sabedoria nos estudos, fortaleceu os nossos braços no serviço, proveu encontros e desencontros, fez de nós pessoas abençoadas!
 
O final do dia é um momento precioso para louvá-Lo e engrandecê-Lo por tudo o que Ele é. Somos seres ingratos e, infelizmente, muitas vezes o somos para com Deus também. Quando Jesus curou dez leprosos, apenas um voltou para agradecer. Reclamamos dos nove, mas, muitas vezes, agimos como eles. Quantas orações fizemos ao Senhor, questões simples e rapidamente respondidas, e nem sequer manifestamos a nossa sincera gratidão! Quantas vezes fomos preservados de acidentes de trânsito, de situações de risco, de problemas maiores, e não fomos capazes de dizer a Deus "muito obrigado!". A oração noturna nos ajuda a revisar ponto por ponto e dizer ao Senhor: graças te damos por Tua fidelidade!
 
CONCLUSÃO
 
Aquele que ama a Deus em sinceridade de coração vive a realidade de buscá-Lo, louvá-Lo e engrandecê-Lo sempre! Ao invés de reclamar, de lamuriar, de lamentar-se pelos problemas ou pelas faltas detectadas na vida, o crente acha melhor e muito mais edificante louvar o nome do Senhor e cantar louvores ao Seu Santo nome. O louvor liberta, o louvor transforma, o louvor edifica! O celular do crente deve estar carregado de hinos edificantes, não de bobagens que exaltem o ego, mas de declarações preciosas do quanto o Senhor é maravilhoso!
 
Temos a vida muito ocupada com os afazeres, com as responsabilidades profissionais, familiares, eclesiásticas etc. Mas a manhã e a noite de cada dia devem ser consagradas à busca intensa do Senhor, louvando-O e agradecendo-O por ser quem é e por estar presente a todo instante. Uma vida de louvores e de agradecimentos ao Senhor transforma a estrada cinzenta e seca numa alameda arborizada e florida! Os desertos florescem e as fontes secas vertem águas vivas! Ele transforma o pranto em folguedo e aformoseia o nosso rosto!
 
BOM É LOUVAR AO SENHOR!
 
Wagner Antonio de Araújo
Mensagem pregada em 14/09/2016 na
Igreja Batista Boas Novas do Rodoanel em Carapicuíba, São Paulo, Brasil

 

Nenhum comentário:

Postar um comentário