Translate

quinta-feira, 22 de setembro de 2016

memórias literárias - 365 - NA CARNE OU NO ESPÍRITO?

NA CARNE OU
NO ESPÍRITO?
 
 
Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus. (Rm 8:8)
Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele. (Rm 8:9)
 
INTRODUÇÃO
 
Quando a Bíblia fala sobre "carne", certamente aponta para algo muito específico.
 
Carne não significa o tipo de comida com a qual nos alimentamos, ainda que haja incautos que assim interpretam. Também não significa o nosso corpo humano, como que afirmando que quem está vivo não agrada a Deus.
 
Carne remonta ao primeiro homem criado por Deus, Adão, juntamente com sua esposa Eva. Ao pecarem contra Deus, tornaram-se pais de toda uma linhagem caída, a quem transmitiram hereditariamente a tendência rebelde de nossa raça. Está no sangue e na alma o desejo de rebelar-se contra o Criador, é o pecado, a inveja, a distorção do bom espírito original. A esta tendência pecaminosa a Bíblia dá o nome de "carne". A consequência da raça humana estar na carne é a sua separação de Deus e a morte, conforme afirma a Escritura: "o salário do pecado é a morte".
 
Quando o homem converte-se a Cristo, recebendo-O como Senhor e Salvador, uma nova natureza lhe é implantada, não caída, não sujeita à carne, cujos desejos e tendências são os originais de fábrica, do Criador. Porque a inclinação da carne é morte; mas a inclinação do Espírito é vida e paz. (Rm 8:6). Em Cristo o homem morre para a carne e vive para Deus. De sorte que fomos sepultados com ele pelo batismo na morte; para que, como Cristo foi ressuscitado dentre os mortos, pela glória do Pai, assim andemos nós também em novidade de vida. (Rm 6:4)
 
Contudo, no texto selecionado, o Apóstolo Paulo, inspirado pelo Espírito Santo, fala com supostos crentes, com supostos cristãos, com membros da igreja de Roma. E tece algumas afirmações que, se analisadas com responsabilidade, poderão nos livrar de grande condenação e embaraço. Vejamos:
 
I - OS QUE ESTÃO NA CARNE
 
Diz Paulo que os que estão na carne não podem agradar a Deus. Os incrédulos, os não-regenerados são, por natureza, carnais, chamados de homens naturais. Haveria no seio da igreja de Roma e das igrejas do Senhor crentes carnais?
 
Infelizmente sim. Há pessoas que, conquanto partícipes do mesmo pão e do mesmo vinho, que comungam da mesma fé e se identificam como cristãs, vivem na carne de forma voluntária e contínua. Há muito não exibem a fé que os levou à igreja. Há muito deixaram aquele entusiasmo inicial e tornaram-se coniventes e permissivos com a sua própria vida carnal. Deixaram-se iludir com a falsidade e a nulidade de uma vida sem Cristo. Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. (1Jo 2:15)
 
O próprio Paulo falava sobre isso quando discorria sobre a Ceia do Senhor: De sorte que, quando vos ajuntais num lugar, não é para comer a ceia do Senhor. (1Co 11:20). Sobre o trato uns para com os outros, disse: Se vós, porém, vos mordeis e devorais uns aos outros, vede não vos consumais também uns aos outros. (Gl 5:15). Sobre fazer-se escravo do pecado, afirmou: Não sabeis vós que a quem vos apresentardes por servos para lhe obedecer, sois servos daquele a quem obedeceis, ou do pecado para a morte, ou da obediência para a justiça? (Rm 6:16)
 
Paulo fala que há pessoas que, em determinado momento da vida cristã, podem estar iludidas com o pecado, enganadas, embaraçadas. Para estas armadilhas só há um remédio: arrependimento e volta! Portanto nós também, pois que estamos rodeados de uma tão grande nuvem de testemunhas, deixemos todo o embaraço, e o pecado que tão de perto nos rodeia, e corramos com paciência a carreira que nos está proposta, (Hb 12:1)
 

II - OS QUE ESTÃO NO ESPÍRITO
 
Vós, porém, não estais na carne, mas no Espírito, se é que o Espírito de Deus habita em vós. Mas, se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal
não é dele. (Rm 8:9)
 
Paulo usa de uma condicional irônica para confrontar o comportamento de crentes carnais: "se é que o Espírito de Deus habita em vós". E por que faz isso? Porque a presença do Espírito Santo no coração de um crente torna-o diferente dos mundanos naturais e carnais
 
O Espírito Santo, ao regenerar o crente, torna-o diferente. Muda-lhe as vontades. Entroniza Cristo. Produz em seu caráter e temperamento o maravilhoso fruto de sua existência presente: Mas o fruto do Espírito é: amor, gozo, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, domínio próprio. (Gl 5:22). Assim como é natural uma laranjeira dar laranjas e um sabiá cantar o canto desta raça de aves, assim é natural ao crente (e se é crente tem o Espírito Santo!) a agir como um crente.
 
Há sintomas que se apresentam na vida de um crente verdadeiro e que tornam-no diferente dos inconversos. Para exemplificar, quero lembrar a parábola, contada por Cristo, sobre os dois filhos de um homem, que os convocou para trabalharem em sua vinha. Diz Jesus: Mas, que vos parece? Um homem tinha dois filhos, e, dirigindo-se ao primeiro, disse: Filho, vai trabalhar hoje na minha vinha. Ele, porém, respondendo, disse: Não quero. Mas depois, arrependendo-se, foi. (Mt 21:28-29)
 
O primeiro filho ostentou um interesse em atender ao pai, que não se confirmou com a prática. Disse que iria ajudá-lo, falou bonito, foi educado. Mas nem foi e, ao que parece, nem importou-se com isto. O segundo, diferentemente, demonstrou falta de submissão momentânea. Porém, incomodado com essa desobediência, não conseguiu suportar a consciência pesada e acabou por render-se ao querer paterno.
 
Aqui encontra-se a descrição do homem que tem o Espírito de Deus e do que não tem. O que tem pode até manifestar alguma desobediência e rebeldia momentânea. Porém, por ter o Espírito Santo, sente-se incomodado, o coração entristece-se (porque o Espírito entristeceu-se dentro dele) e caminha em busca do perdão, da comunhão e do serviço. Ele pode até agir momentaneamente como um filho pródigo, mas é filho e regressa ao lar paterno. Ah, como é diferente a vida de quem realmente é convertido! Ele não precisa ser forçado a ir à igreja, a ofertar na obra do Senhor, a perdoar os seus agressores, a testemunhar de sua fé, a construir a casa sobre a Rocha ou a ler a Bíblia e orar. Ele necessita disto e não é feliz sem trilhar por esse caminho! Pode até cair, mas levanta e segue no caminho de Deus!
 
III - CRISTÃOS SEM O ESPÍRITO
 
"Mas se alguém não tem o Espírito de Cristo, esse tal não é dele. (Rm 8:9). É como se o texto dissesse: quem não age como cristão não é cristão, ou quem não tem interesse real pelas coisas de Deus não é de Deus.
 
Infelizmente as igrejas cristãs de hoje foram invadidas pelo falso evangelho. O "espírito de Laodicéia" tomou conta das congregações. No mundo pentecostal o chamado "fogo estranho" está caindo nas congregações, abrilhantando o "reteté de Jesus". No mundo conservador o espírito "empresarial e de pirâmide" tomou conta das grandes igrejas, implantando sistemas de prêmios, de crescimento, de produção, de projeção ministerial, sem dar valor algum à doutrina, à consagração, à oração e à piedade. "Moda gospel", "mundo gospel", "celebridade gospel", "pastor gospel" substituem os crentes do Senhor que proclamavam a Palavra, que combatiam o pecado, que intercediam em oração e que ensinavam a Bíblia. As igrejas tornaram-se "reality show", com câmeras à porta dos cultos entrevistando os partícipes e com pirotecnia nos altares idólatras. Não há mais a celebração do Senhor, mas a auto-celebração da prosperidade pessoal.
 
Em igrejas que ainda mantém-se fiéis, quantos crentes frios e vacilantes, que não vivem o que pregam, que não têm ânimo para nada! Em datas de festejos o povo madruga e vai em massa; mas em datas de consagração trazem as mais esdrúxulas desculpas. Igrejas têm abolido os cultos dominicais matutinos por falta de cooperação; agora até os cultos da semana estão se tornando raros, pois os crentes estão muito ocupados, muito estudiosos, muito congestionados no trânsito. "Estamos ricos e abastados". Pastores que ainda amam a Palavra de Deus sofrem, choram, penam, sentem-se tentados a abandonarem os seus postos, pois ao invés de frutos as suas vinhas só dão folhas (ou desculpas)! Seus púlpitos iluminam-se com a sã Palavra, mas os ouvintes (e que tristeza ao constatarem isso!) não absorvem quase nada! Se não fossem os poucos joelhos que ainda se dobram ao Senhor, tais líderes sucumbiriam por completo desânimo no trabalho com esta perversa geração!
 
CONCLUSÃO
 
Você tem o Espírito Santo? Tem interesse na Obra de Deus? Interessa-se pela leitura de sua bíblia? Gasta tempo em oração? Sente-se mal quando não fala de Cristo? Mantém-se responsável pelas tarefas que o Senhor lhe deu na igreja? Consagra a sua oferta no trabalho de Deus, cosciente de que é responsável em repartir e sustentar o Reino? Incomoda-se com o pecado que tenazmente lhe assedia? Sente paixão pelas almas? Faz o possível e o impossível para estar na Casa do Senhor ou nos cultos de sua igreja? Não consegue viver na prática do pecado, pois a consciência dói? Então tenho boas notícias: você tem o Espírito Santo! Somente alguém convertido importa-se com a vontade de Deus! Se, ao ler este texto, estiver fora da comunhão com o Senhor, fora da igreja ou mantendo-se em rebelião, volte-se para Deus! O flho rebelde, arrependido, foi à vinha e o pai o recebeu com alegria! Volte!
 
O que leu aqui não lhe interessou? Sente-se bem com a vida que leva, longe da consagração e da fé? Ostenta um título de cristão ou crente e não se sente devedor a Deus? Vai à igreja no dia em que quer, quando lhe sobra uma horinha, doa os restos financeiros que sobraram e jamais entra no assunto da fé com os seus amigos sem qualquer problema de consciência? Sua bíblia está nova há três anos e você nunca a abriu para lê-la sozinho? Não sabe o que é orar no quarto fechado ou buscar a Deus fora de um culto público? Mantém uma vida dupla, sendo uma coisa na igreja e outra fora da mesma? Então tenho péssimas notícias para você: o Espírito Santo não mora em seu coração. Você não está salvo. Se morrer hoje irá para o Inferno, mesmo sendo membro de uma igreja. Não ameis o mundo, nem o que no mundo há. Se alguém ama o mundo, o amor do Pai não está nele. (1Jo 2:15). Portanto, os que estão na carne não podem agradar a Deus. (Rm 8:8). Por seus frutos os conhecereis. Porventura colhem-se uvas dos espinheiros, ou figos dos abrolhos? (Mt 7:16); Não erreis: Deus não se deixa escarnecer; porque tudo o que o homem semear, isso também ceifará. (Gl 6:7)
 
Ainda há tempo! Converta-se a Cristo! Renda-se, arrependa-se e receba a vida eterna, o perdão dos pecados e a presença do Espírito Santo em você! A saber: Se com a tua boca confessares ao Senhor Jesus, e em teu coração creres que Deus o ressuscitou dentre os mortos, serás salvo. (Rm 10:9); Assim que, se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas velhas já passaram; eis que tudo se fez novo. (2Co 5:17); E sede cumpridores da palavra, e não somente ouvintes, enganando-vos com falsos discursos. (Tg 1:22)
 
Pr. Wagner Antonio de Araújo
Igreja Batista Boas Novas do Rodoanel em Carapicuíba, São Paulo, Brasil
mensagem pregada em 21/09/2016
 
obs: Conquanto pastor de uma pequenina igreja, prego para uma audiência mais pequenina ainda nos cultos do meio de semana. Conheço quem não pode vir. E também sei de quem não tem qualquer interesse espiritual nas coisas do Senhor. Bendito seja Deus pela meia dúzia de crentes que não deixam o culto do meio de semana acabar! Pr. Wagner Antonio de Araújo

Nenhum comentário:

Postar um comentário