Translate

segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

memórias literárias - 21 - HONRANDO AS CÃS


21 - HONRANDO AS CÃS
Diante das cãs te levantarás, e honrarás a face do ancião;
e temerás o teu Deus.
Eu sou o SENHOR.
(Lv 19:32)
Quando eu era pequeno, pensava que “cãs” eram as fêmeas dos “cães”. Foi quando descobri que cãs eram os cabelos brancos de um idoso, sinônimo de pessoas muito experientes e bastante vividas.

Deus nos manda honrar os idosos. Nesse sentido, deveríamos nos levantar para eles, deveríamos respeitar a face deles. E, infelizmente, o mundo ocidental de hoje não faz isso. O mundo oriental, já tão contaminado com nossos maus costumes, também tem relegado ao segundo plano o respeito para com os mais velhos.

Parece que nossas igrejas começam a ignorar os idosos também. Se não os ignoram, pelo menos os classificam como seres de segunda classe, gente de menor importância, meramente um “grupo da terceira idade”, ou da “melhor idade”. Estou para afirmar que esse não é o desejo do ancião, nem de Deus.

Dizer ao velho que ele é velho e que deve se colocar no lugar de velho, não traz benefício algum. Pelo contrário, demole sua auto-estima e lhe tira qualquer perspectiva de relevância numa sociedade de jovens. O idoso não precisa de ninguém a repetir-lhe o que as juntas do seu corpo cansado falam o tempo todo. Ele não precisa ser lembrado de que já está prestes a partir. Também não precisa ser colocado no rol dos “que dão trabalho”, e que vão ocupar-se de coisas de pouco valor (jogar dominó, dar milho aos pombos, dançar a valsa da saudade).

O idoso é digno. O idoso é importante. O idoso é fundamental, e precisa ser valorizado. O idoso tem características especiais, que não o tornam menos importante que os demais.

Há muitos pastores que, em suas visitações quotidianas, visitam apenas os idosos ricos, que poderão cobrir-lhes de recursos para seus sonhos nem sempre exequíveis. Se o velho é pobre e sem dinheiro, só receberá visitas quando estiver no leito de morte, ou quando a família ameaçar deixar a igreja. Que vergonha! O idoso é uma bênção! Não é um entulho! Não é um peso! Aliás, não raras vezes, pastores idosos são tão desprezados quanto os idosos da igreja: não prestam para administrar igrejas, não são convidados para pregar, não recebem o carinho e a mantença de suas ex-ovelhas, que têm agora um pastor jovem. Que tristeza!

A igreja que valoriza os idosos honra a Deus. Há muito para eles fazerem no Reino de Deus! Primeiramente, são bons ouvintes. Servem como conselho consultivo. Depois, como confessores: como precisamos de um ombro amigo para abrir o coração, e como os idosos são compreensivos! Tive em meu ministério, uma Dna. Maria (Vila Souza), uma Celina (Boas Novas Jd. Brasil), Alice (Bela Vista Osasco), Isabel e Sinair (Boas Novas Osasco), sem contar a minha amada e saudosa mamãe. Eu não seria o que sou, se essas mulheres não fossem minhas confidentes. Quantos conselhos recebi! E eram todas idosas, octogenárias!

Valorizar o idoso equivale a honrá-lo. Prestigiar sua presença, visitá-lo, sentir sua falta, levar a igreja ao seu lar, telefonar-lhe, dar-lhe presentes, dar-lhe tarefas possíveis e importantes, buscar sua participação, torná-lo importante, útil e ativo. O idoso rejuvenescerá. Ele reencontrará motivos para continuar vivendo. E a igreja provará que todos são importantes na família divina.

Honremos os nossos idosos!

Wagner Antonio de Araújo
Igreja Batista Boas Novas de Osasco, SP
www.uniaonet.com/bnovas.htm
bnovas@uol.com.br 

Nenhum comentário:

Postar um comentário