Translate

sábado, 24 de dezembro de 2016

memórias literárias - 390 - JOSÉ E MARIA, ACHARAM?

JOSÉ E MARIA,
ACHARAM?
 


 
José e Maria estão desesperados. A casa está cheia. Mas eles perderam algo e não sabem nem o que é e nem onde procurar!
 
Mas estão a tentar:
 
- Maria, veja no quarto!
 
E lá vai Maria. Revira a cama, as fronhas, o guarda-roupa, a cômoda, a penteadeira, os tapetes, as cortinas. Não encontra nada.
 
José vai à garagem. Olha dentro do carro, embaixo dos bancos, no porta-luvas, no bagageiro, embaixo do motor, no armário de ferramentas, no material de jardinagem, dentro dos vasos. Nada acha.
 
Maria corre para a cozinha. Muita comida no fogão e geladeira. Procura nos armários, no freezer, na geladeira, dentro do forno do fogão, no microondas, nada!
 
José então vai à sala. Dezenas de convidados.
 
- Pessoal, me ajudem? Vejam se encontram! Nós perdemos e não estamos encontrando!
 
Todos passam a procurar. Na árvore de Natal, na estante do som e da TV, na cristaleira, no barzinho de madeira, nos sofás, nas poltronas, no chiqueirinho da bebê, na mesinha do telefone, no armário de prataria; reviram tudo. E nada encontram.
 
- E agora? Diz a Maria - Como faremos?
 
- Eu tive uma idéia! Vamos ligar para o pastor da igreja! - diz José, com os olhos até a brilhar!
 
José liga no telefone fixo. Não o encontra. Liga no whatsapp. Nada. Tenta o skype. Ninguém atende. No messenger. Também não tem retorno.
 
- E agora?
 
Todos preocupados. Afinal, convidados para a Ceia de Natal, aguardam a solução desse imbróglio para poder comer.
 
Finalmente um senhor, ali presente, tem uma idéia:
 
- E se olhássemos no Novo Testamento?
 
José corre para a biblioteca. Acha a bíblia que era usada na igreja há quinze anos atrás (hoje só usam textos do datashow, exibidos na capela). Correu os olhos no índice, lembrou-se de que havia dois testamentos. Foi ao novo. Enfim, achou: "Pois, na cidade de Davi, vos nasceu hoje o Salvador, que é Cristo, o Senhor." (Lc 2:11)
 
- Achamos! Encontramos o motivo do Natal! Cristo nasceu em Belém há dois mil anos! Como foi que esquecemos? Há tantos natais celebramos sem motivo, que não poderíamos fazer mais um à toa. Gente, achamos o motivo perdido do Natal: Cristo!
 
- Então Feliz Natal!
 
- FELIZ NATAL, gritaram todos!
 
E, sem que se apercebessem, alguém começou a cantarolar baixinho a linda canção esquecida:
 
Tudo é paz, tudo amor, dormem todos em redor;
Em Belém Jesus nasceu,
Rei da paz, da Terra e Céu,
Nosso Salvador, é Jesus o Senhor!
 
Em lágrimas, todos cantaram o final:
 
GLÓRIA A DEUS, GLÓRIA A DEUS
CANTAM ANJOS LÁ NOS CÉUS
BOAS-NOVAS DE PERDÃO, GRAÇA EXCELSA, SALVAÇÃO
PROVA DESTE AMOR DÁ O REDENTOR!
 
E assim José e Maria acharam o motivo perdido: Cristo, razão primeira e única da celebração do Natal.
 
E com esta estória eu saúdo a todos com os nossos votos de
 
 
F E L I Z   N A T A L   E
 
F E L I Z   2 0 1 7
 
 
Pr. Wagner Antonio de Araújo
Elaine Okada de Farias Arújo
Rute Cristina Farias de Araújo
Emiliana Pereira Cruz
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário