Translate

quinta-feira, 22 de dezembro de 2016

UM COMUNICADO IMPORTANTE DA BOAS NOVAS


22 de dezembro de 2016
 
A Igreja Batista Boas Novas do Rodoanel em Carapicuíba, São Paulo, Brasil, é muito grata.
 
Grata por tudo o que Deus tem feito ao longo deste ano.
 
Já faz dias em que não me comunico para lhes dar notícias sobre a nossa construção. Eu não poderia deixar de fazê-lo hoje.
 
EM FOTOS
 

A RAMPA EM 2011
 

A RAMPA EM 2011 APÓS REFORMA
 

A RAMPA EM 2013

A RAMPA EM 2014 NO INÍCIO DA REITRADA DAS PEDRAS
 

A RAMPA EM 2014 COM A CAPELA FEITA
 

A RAMPA EM 2014
 

A RAMPA HÁ TRÊS MESES ATRÁS, 2016
 

A RAMPA HÁ DEZ DIAS, 2016
 
 
I - O NOSSO PROJETO
 
Tencionávamos fazer um contrapiso ao redor de nossa capela. Também queríamos estender uma rampa de concreto da capela até o portão de acesso de nosso terreno. A área era quebrada e soltava torrões de terra; quase sempre o chão da casa de oração estava sujo de barro (em dias de chuva) ou da poeira que escapava. Além disso precisávamos resolver os problemas das portas laterais, que não abriam devidamente (o empreiteiro construtor fez o "contrapiso" mais alto do que aa portas; então as arrastávamos cada vez que eram abertas.
 
II - OS RECURSOS
 
Orávamos ao Senhor pedindo recursos. Como sempre, Deus nunca nos deu verbas volumosas; nossas contas sempre foram "do pão de cada dia". Não temos membros abastados; todos são assalariados ou profissionais de remuneração modesta. Diferentemente de muitas igrejas, são 25 membros apenas. Mas 25 valorosos e perseverantes, que mantém um amor profundo pela igreja onde o Senhor os plantou. Fizemos um yakissoba para iniciar a construção. E, aos poucos, os irmãos e amigos de longe, aqueles que têm sido chamados pelo Espírito Santo, foram cooperando juntamente conosco. Foram bênçãos do Senhor.
 
III - A NECESSIDADE
 
R$ 15.000,00. Entre o dinheiro dos materiais e da mão de obra especializada, foram esses valores que investimos na construção de nossa rampa. Ainda não pagamos tudo, pois não tivemos esse montante ofertado. Porém, quase todo. E bendizemos ao Senhor por Sua misericórdia tão boa e tão grande, que nos momentos mais necessários não deixou faltar. O pão de cada dia foi investido e até este momento não devemos nada a ninguém. Aleluia!
 
IV - A EXECUÇÃO
 
O Sr. Zequinha e a sua equipe foram os construtores. Pela graça de Deus são operários honrados, dignos, fiéis. Trabalharam com afinco e com grande dedicação. Pela graça de Deus eles fizeram a rampa. Ficou muito bem concretada. Agora temos acesso no concreto da rua até a capela. Em volta da capela foi feito o contrapiso. As portas não arrastam mais no chão; também não temos mais as tradicionais poças dágua que tanto nos prejudicavam em dias de chuva. Tudo agora está limpo e seco no acesso de nossa capela. Bendito seja o nosso Deus!
 
V - OS RECEBIMENTOS
 
Recebemos doações em materiais. Recebemos doações em pagamento de mão de obra. Recebemos doações em valores diretamente entregues na mão dos pedreiros, dinheiro que não nos veio em espécie, mas em suprimento. Dinheiro digno, pequeno, mas do tamanho de nossa necessidade. E por tudo isso dizemos: OBRIGADO, SENHOR NOSSO DEUS! OBRIGADO, MEMBROS DA IGREJA BATISTA BOAS NOVAS! OBRIGADO, IRMÃOS E AMIGOS DA BOAS NOVAS, QUE NOS LÊEM EM TODA A PARTE!
 
VI - O QUE FAZEMOS AGORA
 
Os arremates. Toda construção deixa algumas deficiências que devem ser consertadas ou complementadas. E é isso que o Sr. Zequinha está fazendo: um telhadinho na saída da sala do bebedouro de água, um complemento no contrapiso lateral, um rodapé aqui e ali, está prestes a findar o que começou.
 
VII - OS RECURSOS FALTANTES
 
R$2.000,00. Não estamos devendo porque são responsabilidades parceladas. E cremos que o Senhor nos dará o recurso necessário. Mas este montante nós ainda não temos. Mas temos a fé. E cremos que Deus irá suprir cada uma destas necessidades.
 
VII - A SEQUÊNCIA DA OBRA
 
A construção vence uma etapa, mas não termina o projeto inicial. Ainda temos um chão longo para percorrer e não percorreremos sozinhos. Deus irá conosco e os amigos que nunca nos faltaram também. Não estamos sós. Quando o que fazemos possui a credibilidade e a transparência necessárias, tudo se torna mais fácil e mais cooperativo. E é isso que teremos pela frente. Nossos próximos passos (indispensáveis, para que saiamos desta longa e sofrida construção):
 
1. ESGOTOS NO SALÃO SOCIAL - Embaixo da capela há um espaço onde será construída a cozinha e o salão social. Não há esgoto ali. Infelizmente o bairro na parte inferior não conta com esgotos. Mas teremos que preparar a sua rede e utilizar o córrego até que o governo deixe de priorizar o benefício próprio e olhe para a necessidade de seus munícipes. O chão é repleto de pedras. O Sr. Zequinha terá que inventar uma canalização adequada com ralos. Tal esgoto servirár para  a cozinha e para o contrapiso.
 
2. CAIXA DÁGUA - Teremos que fazer uma laje sobre o batistério e instalar duas caixas dágua de dois mil litros cada uma. Como ficarão no andar de cima do salão social, haverá força gravitacional suficiente para a vazão. Essa água servirá para o batistério e para a cozinha. Também teremos que fazer as canalizações de água para o suprimento da cozinha, tanto em termos de água da rua quanto da água da caixa.
 
3. CONTRAPISO DA COZINHA E DO SALÃO SOCIAL - Assim que o esgoto e a água forem resolvidos,  Executaremos a construção de um contrapiso. O antigo empreiteiro estendeu cimento no chão sem tratamento, talvez 3 centímetros, algo inimaginável para um construtor digno. Hoje aquilo está esburacado e com erosão. O chão terá que ser todo tratado: nivelado, com malha de ferro, com plásticos para evitar encharcamento, com concreto de boa qualidade, com a instalação dos ralos etc.
 
4. PAREDE E VIDRAÇAS  - Hoje esse salão é aberto. Mas como será salão social (e quando pronto também nos servirá de capela, uma vez que, para a glória de Deus, tencionamos desmontar a capela de madeira para construir o templo de alvenaria), teremos que erguer paredes muito bem reforçadas e colocar janelas que abram por cima. Setenta por cento da parede de alvenaria e o resto como janelas de vidro que abrem e fecham. As janelas não entrram nesta conta agora. Apenas a parede.
 
5. VALORES - Esta rampa nos surpreendeu. E também colocou-nos em necessidade de refazer a nossa campanha. Superamos 60% de nossos alvos gerais e agora precisamos refazer as nossas contas. Porém, ainda precisamos de R$2.000,00 para saldar os compromissos da rampa. Temos a fé e cremos nos recursos que o Senhor irá nos enviar.
 
A NOSSA CAMPANHA
SALDO EM 11/10/2016 - R$ 5.068,85
ALVO PARA OUTUBRO DE 2015 - R$ 13.500,00
 
OFERTAS NO PERÍODO
R$ 8.500,00 - Recebidas de N., genro de nosso irmão Ari, dos Estados Unidos
R$ 8.698,00 - Recebidos dos nossos irmãos, amigos da Igreja Batista Boas Novas do Rodoanel em Carapicuíba, em materiais, pagamentos de cimento, areia, ferro, madeira, telhas, plásticos, malhas de ferro e miudezas em geral
------------------
R$ 17.198,00 valor arrecadado para a construção da rampa
 
Valores gastos (contando os R$2.000,00 que parcelamos, mas que ainda não temos, mas cremos que teremos):
 
R$ 19.250,00
 
Saldo atual: R$ - 2.052,00.
 
SALDO ATUAL EM 22/12/2016: R$ -2.052,00
ALVO PARA A CONSTRUÇÃO DO ESGOTO, CAIXAS DÁGUA E CONTRAPISO DE BAIXO DA CAPELA: R$ 15.000,00
PRECISAMOS DE R$ 17.000,00
 
VIII - AOS NOSSOS IRMÃOS E AMIGOS
 
Este pastor que lhes escreve não obteve um centavo desta construção para si próprio. Apenas à guisa de informação e para que o nome do Senhor seja glorificado, este pastor dedica-se a esta pequenina igreja sem obter dela sequer o seu sustento condigno. Ele não tem 13o. salário, não tem férias, não tem fundo de garantia, não tem convênio médico, não tem combustível para o trabalho, não tem cesta básica, não tem INSS pago pela igreja, não tem nada. Neste dezembro ele sequer recebeu a metade do que normalmente recebe, e que não chega a 4 salários mínimos. Por que digo isto? Para dizer que ele tem doado diretamente, querendo dar o exemplo de que a Obra de Deus deve ser feita com um custo pessoal de quem nela acredita. Não é fácil. Não é prazeiroso ser desprovido de recursos mínimos para a sobrevivência. Mas tenho vivido na expectativa de dias melhores, primeiramente para a pequenina Boas Novas e, consequentemente, para a minha própria vida, no dia em que esta construção não drenar quase todos os recursos que poderiam estar melhor distribuídos para o suprimento local. Assim, conclamo os irmãos e amigos que nos amam: quando for possível, e se o Senhor aprovar isso em seus corações, contribuam com a nossa construção. Agora caminhamos na necessidade destes R$ 17.000,00. Quando conseguirmos construir isso, teremos chegado aos 70% da obra necessária (sem o templo de alvenaria).
 
Muitíssimo obrigado pela leitura.
 
Muitíssimo obrigado pelas orações.
 
Muitíssimo obrigado pelas ofertas.
 
Muitíssimo obrigado pelo afeto.
 
Em nome de nosso mútuo Senhor, Jesus Cristo.
 
Wagner Antonio de Araújo
Igreja Batista Boas Novas do Rodoanel em Carapicuíba, São Paulo, Brasil.
 

PARA CONTRIBUIR:
BANCO BRADESCO (237)
AGÊNCIA RIO PEQUENO - URBANA SP - 2207-1
CONTA CORRENTE 16627-8
IGREJA BATISTA BOAS NOVAS
CNPJ DA IGREJA 04641377-0001/80
(obs: quando um DOC de outro banco for feito, a agência não tem dígito e a
conta corrente não precisa de hífem).

2a. OPÇÃO - PARA QUEM SÓ TEM ACESSO AO BANCO DO BRASIL
(SE USAR ESTE MEIO, ENVIE UM E-MAIL NOTIFICANDO DATA E VALOR)
BANCO DO BRASIL (001)
AGÊNCIA 4393-1
CONTA CORRENTE 83.496-3
ELAINE OKADA DE FARIAS

Uma nova modalidade de contribuição: IBAN (através de Western Union):
BR986 0746 94800 42200 0040 8883 C1
em meu nome (Wagner Antonio de Araújo)

Nenhum comentário:

Postar um comentário