Translate

sábado, 4 de março de 2017

memórias literárias - 420 - ATÉ TU, DISNEY?

ATÉ TU,
DISNEY?
420
O entretenimento segue por duas vertentes. A primeira diz respeito a formar a opinião de seus consumidores. A segunda: ganhar dinheiro pelas tendências sociais. É por essa causa que não há mais música popular brasileira, mas lixo travestido de sucesso. Basta alguém tirar a roupa, falar palavrões, ostentar luxo ou popularizar a violência, consegue espaço na mídia social, na tv, no rádio e, então, ganhará programas de auditório, irá para realitys shows, será jurado de festivais e figurará como modelo de brinquedos de todas as espécies.
Satanás, o adversário de Cristo, sabe que o seu tempo está próximo. Ele cozinhará pelos séculos dos séculos no lago de fogo e enxofre, seu destino final. Ele sempre quis ser igual a Deus. Deus é trino e perfeito (777), e Satanás não conseguiu chegar à sua perfeição (666). Sabe, contudo, que está próximo o seu império temporal e passageiro, início do seu fracasso eterno.
Ai dos que habitam na terra e no mar; porque o diabo desceu a vós, e tem grande ira, sabendo que já tem pouco tempo. (Ap 12:12)
Para isso ele se parece com um polvo com inúmeros tentáculos, penetrando em todas as esferas da sociedade: desestabiliza a família tradicional, torna a verdade relativa, transforma a violência em algo aceitável e perverte a mente e coração das crianças e dos jovens. Hoje é difícil ir a um lugar e não ver a maioria das pessoas tatuadas e com piercing (elas obedecem cegamente uma tendência cultural que não conseguem explicar com clareza; só sabem que fazem, que todos fazem e que é legal fazer). É difícil não encontrar pessoas do mesmo sexo de mãos dadas e a praticar beijos escandalosos na frente da sociedade. Eles estão guiados pelos tentáculos de Satanás, que cegou-lhes o entendimento. Junto deles estão os corruptos, principalmente os políticos, que juram que as propinas recebidas não eram criminosas. E, para finalizar, as igrejas que se chamam cristãs, mas são guiadas pelos tentáculos de Satanás, que cegou o entendimento de seus membros, para que se sintam bem ao fazer a vontade da carne e do Diabo, pensando estarem no centro da vontade de Deus. Aqui estão os textos que escancaram esta nossa sociedade:
Nos quais o deus deste século cegou os entendimentos dos incrédulos, para que lhes não resplandeça a luz do evangelho da glória de Cristo, que é a imagem de Deus. (2Co 4:4)
E, semelhantemente, também os homens, deixando o uso natural da mulher, se inflamaram em sua sensualidade uns para com os outros, homens com homens, cometendo torpeza e recebendo em si mesmos a recompensa que convinha ao seu erro. (Rm 1:27)
Porque haverá homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, desobedientes a pais e mães, ingratos, profanos, (2Tm 3:2)
Porque virá tempo em que não suportarão a sã doutrina; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoarão para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; (2Tm 4:3)
Agora a Disney, a produtora fundada por Walt Disney, falecido há decadas, oferece aos seus fãs aquilo que procuram, fazendo coro com o adágio popular: "Se o doente quer canja, dê canja pro doente". Um desenho de curta metragem apresenta o relacionamento entre crianças e adolescentes do mesmo sexo como algo natural, aceitável, até desejável. "Apenas Amigos", é a canção.
Agora tomamos conhecimento de que A Bela e a Fera foi refilmada e terá um relacionamento gay em seu enredo, com um romance entre dois homens. Um ministro russo está solicitando que a Rússia proiba a exibição no país. As redes liberais do mundo todo o criticam, como se o errado fosse ele. E aqui no Brasil um pastor neopentecostal, cuja doutrina eu repudio, está fomentando uma campanha contra a Disney, e é massacrado pelo mesmo grupo majoritário dos guiados pelos tentáculos do Demônio. Ou seja, Satanás dita a regra: homossexualismo deve ser desejado, aceito, assimilado e incentivado; e quem ousar criticar será humilhado publicamente, destruído nas mídias e comparado a uma ameba ambulante.
Em que tempo chegamos! A Disney, que antigamente fazia fabulosos desenhos infantis alegres e com lições morais, decidiu agir em prol de Satanás e da política de imposição do homossexualismo sobre a população mundial. Os pais, muitos sem conceitos cristãos ou morais definidos, pouco caso farão se há ou não cenas com doutrinação gay. Mas as crianças serão criadas com o senso de crítica e de erro alterado, com um dna intelectual preparado para não reagir, para não considerar errado aquilo que a própria natureza diz ser anomalia. Se normal fosse não haveria mais vida no planeta!

Numa campanha espanhola, realizada por empresa de ônibus, ao verem a doutrinação de gênero disseminada em toda a rede pública e mídia, mandou pintar nos ônibus: "meninos têm penis, meninas vulvas; que não te enganem; se tu nasces homem, és homem; se nasces mulher, continuará a sê-lo.". Meu Deus, a que ponto chegamos! A única forma de protesto é um outdoor público, que será pixado!
Eu, como pai de uma menina de um ano e sete meses, que assisti aos desenhos épicos da Disney durante a minha infância, não poderei recomendar isso para ela, pois a Disney assumiu o seu papel: faz parte dos tentáculos de Satanás. Não só ela, mas toda produtora que não respeitar os valores cristãos. Aliás, os valores humanos, pois ser homem ou mulher é inerente à raça, não à cultura.
Que a palavra de Cristo seja definitiva para todos os pais cristãos:
Ele, porém, respondendo, disse-lhes: Não tendes lido que aquele que os fez no princípio macho e fêmea os fez? (Mt 19:4)
Wagner Antonio de Araújo

04/03/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário