Translate

quinta-feira, 23 de março de 2017

memórias literárias - 424 - O HUMILDE E O SOBERBO



O HUMILDE
E O SOBERBO

A soberba do homem o abaterá, mas a honra sustentará o humilde de espírito. (Pv 29:23)
 
424
Há duas atitudes antagônicas, presentes em maior ou menor escala em cada um de nós. Uma é obra da carne; outra é fruto da comunhão com Deus.
 
A arrogância é achar que tem direitos, privilégios, que é moralmente superior, que tem maior grau de conhecimento e técnica, que conta com mais relações importantes, que possui maior riqueza, que é mais experiente e maduro. A arrogância mostra o orgulho e a ostentação. Quantos filhos querem ser mais do que os pais; quantos contratados julgam-se melhores do que os contratantes; quantos amigos acabam com os relacionamentos por não estarem iguais, mas julgarem-se superiores!
 
A humildade, pelo contrário, é exatamente inversa. É a característica de quem tem consciência de suas próprias limitações, de sua própria simplicidade e finitude, de que não sabe todas as coisas. A humildade é um caminho honesto de quem quer ser real e não imaginário. Há muito tempo escrevi uma reflexão sobre este assunto. Diz assim:
 
A HUMILDADE É A CHAVE QUE ABRE TODAS AS PORTAS.
O ORGULHO É A TRANCA.
 
Diante disto, gostaria de tecer algumas conjecturas sobre um e outro.
 
O arrogante pensa que já sabe tudo; o humilde sabe que não sabe nada ainda.
 
O arrogante não respeita os mais velhos por considerá-los incultos e pouco evoluídos; o humilde respeita a idade e, acima de tudo, o outro indivíduo.
 
O arrogante quer ser mais sábio que o seu professor; o humilde contenta-se em aprender sempre mais; e, mesmo que ultrapasse o professor em seus conhecimentos, não cessará de respeitá-lo, admirá-lo e honrá-lo por tudo o que lhe possibilitou.
 
O arrogante é prepotente e quer ter a última palavra sobre a questão. O humilde, pelo contrário, é dependente da verdade e quer que esta seja o fundamento de sua opinião, ainda que contrarie o seu gosto pessoal.
 
O arrogante quer impor o respeito pela força; o humilde pela sinceridade e respeito, pela paulatina conquista.
 
E no Reino de Deus? Como agem os dois na igreja?
 
O arrogante quer saber mais do que qualquer um, inclusive mais do que o pastor; o humilde não quer saber mais do que ninguém, apenas mantém-se fiel às Escrituras, que o orientam.
 
O arrogante debate sobre tudo, principalmente aquilo que não entende; o humilde ouve muito, escuta muito e procura falar pouco e com propriedade.
 
O arrogante coloca fogo de dissensão numa reunião; o humilde faz os ânimos serenarem com sua mansidão e sabedoria.
 
O arrogante não consegue dizer: errei; o humilde, pelo contrário, age como Jó: falei nesciamente, arrependo-me. E acaba por conquistar o respeito.
 
O arrogante julga rápida e erroneamente; o humilde analisa, pondera, estende a mão e faz o que a Bíblia diz.
 
O arrogante já sabe tudo; o humilde aprende o quanto pode.
 
Melhor é ser humilde de espírito com os mansos, do que repartir o despojo com os soberbos. (Pv 16:19)
 
A soberba precede a ruína, e a altivez do espírito precede a queda. (Pv 16:18)
 
Em vindo a soberba, virá também a afronta; mas com os humildes está a sabedoria. (Pv 11:2)
 
Bem-aventurados os humildes de espírito, porque deles é o reino dos céus;
 
Oh, Deus, faz-me mais humilde a cada dia. E que Cristo cresça, e que eu diminua. E que a autoridade de minha vida não seja a minha arrogância, mas a revelação de Tua Palavra, que é lâmpada para os meus pés, luz para os meus caminhos, bálsamo para a minha alma, vida para os meus ossos e fundamento sólido para as minhas decisões.
Ensina-me a respeitar os mais velhos como a pais.
 
Ensina-me a respeitar as cãs como aqueles que palmilharam muito mais longo caminho do que eu.
 
Ensina-me a respeitar quem está na lida do ministério, da profissão ou dos estudos de forma verdadeira e não irônica, pois se a experiência deles existisse em mim, eu poderia enxergar tudo com olhos diferentes.
 
Ensina-me a amar o meu pastor, orar por ele e ponderar nas suas palavras, desde que bíblicas e fundamentadas no evangelho.
 
Por fim, ensina-me a não ser arrogante com a minha família, os meus familiares, os meus colegas de escola, de trabalho e com os meus irmãos da igreja e da fé em Cristo.
 
Em nome de Jesus. Amém.
 
 
Wagner Antonio de Araújo

23/03/2017

Nenhum comentário:

Postar um comentário