Translate

terça-feira, 25 de junho de 2013

memórias literárias - 98 - O JEITO DE FALAR

98 - O JEITO DE FALAR

O jeito de falar conta muito!

Às vezes alguém nos diz a coisa certa, mas da maneira errada. E então, ao invés de ajudar, acaba atrapalhando. O efeito é exatamente inverso: fortalece-se a atitude errada, ao invés de conduzir à certa, talvez como forma de contra-atacar ou defender-se. Alguém que age assim corta os canais de comunicação, impedindo a compreensão daquilo que gostaria de dizer.

Pior ainda é quando NÓS fazemos isso, isto é, tentamos dizer a coisa certa, mas o fazemos de forma tão errada! Um marido à esposa, um pai ao filho, um patrão ao empregado, um pastor ao membro da igreja. Quantas vezes levantamos uma guerra aonde reinava a calmaria, e tudo por causa da forma de falar! Tudo ia tão bem, até que abrimos a boca, escrevemos um texto ou fazemos um gesto!

Às vezes alguém NÃO NOS DIZ a coisa certa, mesmo sabendo que estamos errados, e acabamos por fracassar ou crescer de forma irregular, tudo porque alguém omitiu-se. O erro da omissão é tão grave quanto o erro da cumplicidade. Erra quem ajuda a fazer a coisa errada, e erra quem não aponta o caminho certo. 

Pior ainda é quando NÓS somos os omissos, nós, que sabíamos a coisa certa, e víamos o erro, e nada fizemos para avisar! Às vezes nos omitimos para ter "paz a qualquer preço"; às vezes deixamos como estava "para ver como iria ficar"; outras vezes procrastinamos e "empurramos com a barriga", deixando para resolver "amanhã", que, na verdade, significava "nunca". Um vizinho ou colega de trabalho, que não conhecia o evangelho, e morreu sem ouvi-lo de nossos lábios; um adolescente que palmilhava o caminho da rebeldia e hoje está atrás das grades ou a "sete palmos" debaixo da terra; um irmão que não foi admoestado na hora certa, e hoje dividiu a igreja.

Bem, algumas coisas precisam ficar claras.

1) Precisamos dizer a coisa certa. Isso é ponto pacífico. Diz a bíblia que o verdadeiro amor não se alegra com a mentira, mas regozija-se "com a verdade" (cf. I Coríntios 13.6). A coisa certa é a única coisa certa a fazer. Assim, deixar de dizê-la é pecado. "Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado" (Tg 4:17). Já dizia o profeta veterotestamentário: "Quando eu disser ao ímpio: Certamente morrerás; e tu não o avisares, nem falares para avisar o ímpio acerca do seu mau caminho, para salvar a sua vida, aquele ímpio morrerá na sua iniqüidade, mas o seu sangue, da tua mão o requererei." (Ez 3:18). A verdade e a coisa certa têm que ser ditas. Do contrário, nós seremos os pecadores.

2) Precisamos dizer a coisa certa DA MANEIRA CERTA. Dizê-la da maneira errada também é pecado. Até no ministério pastoral! Sob o pretexto de dizer "todo o conselho de Deus", pessoas ferem pessoas, sem a menor piedade, e o fazem, apontando Deus como cúmplice, quando a própria bíblia nos diz para termos cuidado na maneira de falar! Paulo, ao aconselhar Timóteo no pastoreio da igreja, disse: "Não repreendas asperamente os anciãos, mas admoesta-os como a pais; aos moços como a irmãos; As mulheres idosas, como a mães, às moças, como a irmãs, em toda a pureza." (1Tm 5:1,2). Aos pais, Paulo recomendou: "E vós, pais, não provoqueis à ira a vossos filhos, mas criai-os na doutrina e admoestação do Senhor." (Ef 6:4). No trato de uns para com os outros, diz-nos a Escritura que devemos nos portar "Com toda a humildade e mansidão, com longanimidade, suportando-vos uns aos outros em amor," (Ef 4:2).

3) Precisamos dizer a coisa certa, da maneira certa e NO TEMPO CERTO - "Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu."  (Ec 3:1). Um bolo, para ficar bom, precisa ficar no forno o tempo certo; nem mais, nem menos. Assim também funcionam as radioterapias: nem mais, nem menos, pois se passar, prejudicam, e se forem com menor exposição, não surtem o efeito. Nós também precisamos ser criteriosos e ter o discernimento da inteligência e o discernimento do Espírito Santo, para aproveitarmos o tempo certo, a hora certa. Diz a bíblia: "Exorta semelhantemente os jovens a que sejam CRITERIOSOS". (Tt 2:6). Assim, a mulher deve encontrar a hora certa de dizer algo ao marido; o patrão, ao empregado; o filho, ao pai, e este, ao filho; o pastor, ao irmão, e os irmãos, ao pastor. Diz-nos a bíblia que o amor "tudo sofre, tudo crê, tudo ESPERA, tudo suporta" (cf. I Coríntios 13.7). Diz-nos o provérbio: " quão boa é a palavra dita a seu tempo!" (Pv 15:23). Uma palavra dita na hora certa pode salvar uma nação. Mas, quando dita na hora errada, pode gerar uma tragédia. Está aí a História Universal a comprovar o que afirmo!

Hoje é um novo dia. Vamos cuidar do que falamos. Abramos a boca na hora certa, para dizer a coisa certa, para as pessoas certas. "A vossa palavra seja sempre agradável, temperada com sal, para que saibais como vos convém responder a cada um." (Cl 4:6); "Não saia da vossa boca nenhuma palavra torpe, mas só a que for boa para promover a edificação, para que dê graça aos que a ouvem. "(Ef 4:29)

Um bom dia a todos!

Wagner Antonio de Araújo, 2008
Igreja Batista Boas Novas de Osasco, SP
bnovas@uol.com.br
www.uniaonet.com/bnovas.htm  

Nenhum comentário:

Postar um comentário