Translate

quinta-feira, 26 de novembro de 2015

memórias literárias - 284 - LUZ QUE BRILHE

LUZ QUE
BRILHE
284

A casa do Tio João e da Tia Ana, lá na Meia Légua, Cambuí, Minas Gerais, era uma das únicas casas na roça que possuia lâmpada elétrica. Havia uma pequena usina caseira no alto da montanha, que gerava uma luz fraca para dez casas. À noite, em julho, íamos para lá, para comer farinha de milho com leite e ver a lâmpada acesa. Quando dava 15 pras 10 da noite, dava uma piscadinha, e de cinco em cinco minutos mais piscadas, até que às 10 a usina era desligada. Nessas alturas íamos dormir.
 
Que diferença da antiga LOJA PETER, na Rua Conselheiro Crispiniano, no centro de São Paulo, na década de 70. Era decorada com milhares de lâmpadas, fortes, colocadas como colcha sobre cada parede e cada divisória. Eram tantas, tantas, que até ofuscavam a vista. Se olhássemos bem para uma parede veríamos as pequeninas lâmpadas que brilhavam juntas. Mas no meio delas havia inúmeras queimadas, estouradas, faltantes, mas era quase imperceptível. 
 
Em um lugar uma única lâmpada acesa valia tanto e em outro, insignificante. Que contraste!
 
Jesus é chamado de A LUZ DO MUNDO. Em extensão, Seus discípulos também são chamados de LUZ DO MUNDO. Cristo diz para quê existem luzes: "Nem se acende a candeia e se coloca debaixo do alqueire, mas no velador, e dá luz a todos que estão na casa. Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus."(Mt 5:15-16)
 
A luz só tem valor se colocada no meio do escuro, das trevas. E um crente só tem valor como testemunha de Cristo se colocado num ambiente de trevas, onde as pessoas mais precisam. É no meio do povo perdido, incrédulo, mentiroso, promíscuo, idólatra e ateu que um crente deve tornar-se um farol iluminante. De que adianta ser uma lâmpada decorativa num painel de milhares, se não cumprir o seu propósito precípuo de iluminar?
 
Estou cansado de ouvir pessoas a dizer: "Estou num lugar ruim e determino pela minha fé que terei um lugar onde não haverá trevas nem gente má". Mas é para isso que Deus nos coloca nesses lugares, para que as trevas sejam iluminadas, para que as pessoas más vejam o Bom Cristo que mora em nós! De que adianta brilhar no meio do Sol? Mas ir às trevas, brilhar o brilho de Cristo, é cumprir Seu propósito. Nós somos tremendamente mesquinhos e individualistas hoje; queremos bênçãos, prosperidade, crescimento, sombra e água fresca. Mas não fomos chamados para isso! Fomos chamados para, quais luzeiros, brilharmos no meio das trevas, apontando Cristo como caminho, verdade e vida! Então, antes de reclamar que o seu trabalho é um lugar do Maligno, lembre-se: você foi colocado ali para brilhar e dar testemunho; cumpra o seu papel!
 
O mesmo se dá nas grandes cidades, na grande desproporção entre pequeninas e gigantescas igrejas. O Espírito Santo distribuiu os dons para a edificação da igreja, mas os crentes penduraram seus dons e agora só querem paz e descanso. Enquanto algumas igrejas sofrem sem um pregador, um professor, um violonista básico, outras estão empanturradas de pastores sem ministério, de pianistas formados e sem escala para tocar, de músicos apenas expectadores. Que desproporção! E depois nos orgulhamos de sermos SERVOS! Servos de que? De nós mesmos? "Ide por todo o mundo!" A ordem continua válida! Parafraseando: "Ide para os bairros pobres, para as vilas afastadas, para os lugarejos perigosos, para as comunidades carentes, para os crentes analfabetos e desdentados, para as tribos e povoados do sertão!" Ao invés de brigarmos para nos colocarem na escala do semestre que vem, que usemos nossa música para tocar em louvor ao Senhor e na edificação de crentes carentes! Ao invés de esperar a chance de ser pregador na PRIMEIRA IGREJA, que sejamos os PRIMEIROS PREGADORES naquela outra igreja, pois aquilo que ninguém quer é o que Deus quer, e devemos querer também! "Mas Deus escolheu as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias; e Deus escolheu as coisas fracas deste mundo para confundir as fortes; "(1Co 1:27)
 
Ao invés de reclamar das trevas, querido leitor, vá brilhar e cumprir sua missão de luz. E veja que lindo o mundo se torna, um palco iluminado no espetáculo da vida! E que a luz emane de Cristo, onde sejamos apenas refletores dEle.
 
Wagner Antonio de Araújo
Igreja Batista Boas Novas - Osasco SP

Nenhum comentário:

Postar um comentário