Translate

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

memória literárias - 405 - HOJE MINHA FILHA OROU





HOJE
MINHA FILHA
OROU
405
Elaine me dissera que, enquanto proseava para dormir, Rutinha repetia e repetia: "Senhor, Senhor, bigadu papai, mamãe, babá, aú". Ela agradecia ao Senhor e citava as pessoas que com ela convivem. Eu pensei: Elaine está ouvindo coisas. A menina só tem um ano e seis meses, completará um ano e sete meses daqui há alguns dias, não é possível.
 
Pois bem. Hoje, quando Milu (minha irmã adotiva e cuidadora) e eu agradecemos pelo almoço, e após eu dizer "amém", Rutinha, que estava desenhando num papel, no chão, falou: "Senhor, bençoa mamãe au, amém". Quando eu ouvi isso não contive as lágrimas e falei: "obrigado, Senhor!"
 
Minha filha é minha riqueza, minha jóia preciosa, o tesouro dos meus dias. Não consigo admitir que um ser humano aborte, que lance fora do ventre o fruto de sua própria existência. Tornei-me sensível às crianças desamparadas e sofredoras, que passam fome ou que vivem em condições desumanas. A dor delas é como se fosse em minha própria filha. E, junto com minha esposa, estudamos meios de agir tanto a nível pessoal quanto ministérial para fazer a nossa parte em dirimir estes sofrimentos de outros pequeninos. Crianças sofrem e precisamos auxiliá-las! "Vede, não desprezeis algum destes pequeninos, porque eu vos digo que os seus anjos nos céus sempre vêem a face de meu Pai que está nos céus." (Mt 18:10)
 
Quando vejo minha filha, pequenina e tenra, balbuciar com linguagem primitiva e picotada a sua primeira oração (a segunda, porque a primeira só a minha esposa ouviu), e nós não a ensinamos a orar por conta, apenas oramos em sua presença e oramos por ela, então o meu coração encanta-se com a beleza da alma que busca a Deus e que vê nos pais os primeiros canais de conhecimento do Criador! Minha filha ora ao Deus de seus pais, buscando-O com realismo, porque seus pais levam a sério este Deus! "E qualquer que escandalizar um destes pequeninos que crêem em mim, melhor lhe fora que lhe pusessem ao pescoço uma mó de atafona, e que fosse lançado no mar." (Mc 9:42);
 
Jovens que pretendem casar-se: procurem obedecer a Deus, buscando um cônjuge que compartilhe a mesma fé cristã, que nutra no coração o mesmo temor a Deus, que vivencie em casa o evangelho que aprende na igreja! Não se iluda com promessas de que haverá de converter-se no futuro, de que há crentes que são ruins e que aquela pessoa é boa. Deus nunca se engana e um lar para os seus filhos, se você for crente, deve ser um lar que partilha a mesma fé em Cristo por parte dos dois! A primeira igreja é a igreja que começa no lar, num casal cristão que educa filhos cristãos! Os islâmicos pretendem dominar o mundo na reprodução incontável de filhos islâmicos. E nós, cristãos, que lar temos fornecido para os nossos pequenos? Se ainda houver tempo, peça a Deus um par que seja crente! Se não houver, lute até a última hora para que o seu cônjuge também se converta! "Não vos prendais a um jugo desigual com os infiéis; porque, que sociedade tem a justiça com a injustiça? E que comunhão tem a luz com as trevas?" (2Co 6:14)
 
Rute Cristina orou! Se eu, que sou pai, emocionei-me, o que Deus sentiu, quando ela, por conta própria, decidiu buscá-Lo em resposta à fé que está assimilando por parte de seus pais? "Educa a criança no caminho em que deve andar; e até quando envelhecer não se desviará dele." (Pv 22:6). Não podemos definir as decisões de seu coração no futuro. Mas o convívio com os pais crentes ensinarão à nossa filha a realidade de Deus e a verdade de sua existência! Ela até poderá rejeitá-lo no futuro, mas dificilmente o fará, porque conhecerá a voz do Bom Pastor! "E ensinarás a Palavra a teus filhos e delas falarás assentado em tua casa, e andando pelo caminho, e deitando-te e levantando-te." (Dt 6:7)
 
Creio que, daqui para frente, Rute participará mais dos cultos domésticos. Ela já balbucia "Glória, glória, aleluia" e alguns corinhos que Milu e Elaine lhe ensinam. Amanhã, contudo, começará a fazer pequenas orações e entenderá o que explicamos nas meditações do culto em casa. Em pouco tempo ela estará, junto de nós, exercendo a mesma fé, caminhando lado a lado conosco no amor e no serviço de Jesus! "Filho meu, ouve a instrução de teu pai, e não deixes o ensinamento de tua mãe," (Pv 1:8)
 
Eu amo a minha Rute Cristina. Eu amo a mãe dela, a minha esposa Elaine, que ma deu! E amo a Deus, que criou a Rute como fruto de nosso amor! Que Ele receba como prova de nosso amor toda a dedicação de nossa família, toda a nossa vida, pensamentos, bens e atuação!
 
Bendito seja o Senhor!
13/02/2017

Um comentário: