Translate

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

memórias literárias - 140 - PODEMOS TER CERTEZA


140 -
PODEMOS
TER
CERTEZA
O fim vem. É líquido e certo. Ou melhor, é gasoso e certo: os vazamentos de gás metano na região da Sibéria fazem cientistas entrarem em choque. E por que? Porque perceberam que o planeta age anomalamente, somando fenômenos que fatalmente liberarão esse gás aprisionado nas profundezas. Para que se tenha uma idéia, se 1% daquilo escapar, não haverá mais o que fazer para deter as anomalias climáticas. Acontece que o escape será maciço, no instante em que o vazamento atingir um ponto sem volta. E, segundo eles, está próximo, pois vazamentos aos milhares estão aparecendo e seu fechamento é IMPOSSÍVEL.
 
Vejam:
 
 
Os incrédulos acusadores dos cristãos, que diziam estarmos sonhando e delirando quando citávamos textos alusivos ao fogo sobre a Terra, sobre o sol tornar-se sete vezes mais forte, sobre os fenômenos climáticos extremos, como a queda de pedras de gelo com 31 quilos, sobre os maremotos, sobre a morte oceânica, sobre os terremotos incontroláveis e as pestes sem precedentes, agora temem por suas vidas. Eles, que nada esperam do além, agora estão temendo pelo término da existência da humanidade.
 
O fim vem, não tenham dúvidas. Deus não mente e Jesus não blefou, nem sequer foi meramente metafórico quando fez suas afirmações escatológicas. Os homens já desmaiam de terror pelas coisas que sobrevirão ao mundo. Lançavam tudo num futuro longínquo, mas o futuro chegou sem que percebessem. E na sociedade a corrupção moral e a falta de estima pela vida matam como peste. Em nome da religião matam sem dó ou piedade, e em nome da política eliminam cristãos.
 
Só podemos dizer como os antigos e primitivos cristãos:
 
MARANATA!
 
Ora, vem, Senhor Jesus!
Wagner Antonio de Araújo

08/01/2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário