Translate

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

memórias literárias - 147 - OS MEUS SONHOS SE CUMPRIRÃO

147 - OS MEUS
SONHOS SE
CUMPRIRÃO
 
Pedro sonhava em matar o seu chefe. Sim, porque era ele um antigo amigo em dificuldades, que encontrara emprego na firma por intercessão de Pedro. Contudo, esse amigo progrediu e Pedro estagnou. Não era justo. Além disso Pedro sentia-se preterido por esse novo chefe. "Um dia eu irei matá-lo!"
 
Maria amava Carlos, que era marido de Sofia. Era um sentimento adúltero, mas ela não conseguia dominá-lo. Na verdade nem queria. Fora madrinha de Sofia naquele casamento e naquela época nada sentia. Mas Carlos insinuava-se pelo olhar, pelo piscar e por mensagens particulares no celular. Maria alimentou o sentimento. Sofia nem desconfiava; tinha tanta confiança que às vezes pedia a Maria para ficar em sua casa enquanto ia a um mercado ou banco, mesmo que Carlos estivesse presente. Em seu coração pensava: "Eu hei de tiar Sofia desse casamento, ainda que seja com um adultério".
 
Juvenal era um rapaz sem prudência. Tudo o que fazia era impensado. Agora, alimentado por uma falsa propaganda tencionava vender a casa e investir numa pirâmide financeira. Tinha diversos e-mails de pessoas que diziam ter enriquecido da noite para o dia e ele também queria ter muito dinheiro. Como a casa estava em seu nome pensou em hipotecá-la, pegar o dinheiro e investir tudo na pirâmide financeira. A promessa era: receberia dez vezes mais!
 
Pedro, Maria e Juvenal foram à igreja, convidados por amigos e encontraram-se naquele dia em que o Apóstolo Jacinto faria uma grande reunião. Era uma igreja batista, mas o pastor local pouco se importava; jamais conseguira tantos visitantes e o Apóstolo tinha fama de milagreiro. Assim, após músicas e muita falação, passou a palavra ao performático Apóstolo Jacinto.
 
Depois do show pirotécnico desse embusteiro, passou a fazer afirmações e chamar pessoas para a frente:
 
"- O Espírito Santo está me dizendo que você, que sonha em tomar o lugar do seu chefe, conseguirá realizar o seu sonho! Venha à frente e Deus concretizará o que você tanto tem imaginado!"
 
"- Também estou vendo, através da clarevidência do Espírito que aquele homem que você ama e que tem grande impedimento será libertado e você o terá como seu marido, realizando  seu sonho! Não importam as barreiras, Deus o trará direitinho para você!"
 
"- Deus não é Deus de covardes; você, que precisa dar aquele passo e investir um grande dinheiro no seu sonho, hoje receberá a vitória esperada: pode dar o patrimônio naquele projeto que o Senhor lhe concederá a vitória estarrecedora!"
 
Pedro saiu da reunião muito feliz e realizado, certo de que seu chefe iria fracassar e que ele iria prosperar. E mais: agradeceu a Deus pela morte do oponente. Saiu feliz e satisfeito, e absolutamente distante do Deus verdadeiro, que diz em Sua Palavra: "Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem" (Lc 6.27) e "obedecei aos vossos chefes (Col 3.22).
 
Maria estava tão feliz que não parava de sorrir e cumprimentar as pessoas. Para ela Carlos pediria o divórcio ou adulteraria imediatamente, colocando um ponto final no casamento de Sofia, que tanto lhe atrapalhava. Ela pensava: "Deus disse que o que é meu virá a mim!" E saiu feliz da vida, confiando num deus falso e mentiroso, anunciado pela boca de um falso profeta. O Deus verdadeiro diz diferente: "não adulterarás" (Êx 20.14) e "Deus julgará os adúlteros" (Hb 13.4).
 
Juvenal saiu decidido a vender todo o seu patrimônio e investi-lo na pirâmide disfarçada. Agora ele estava possuído de uma palavra de fé, emitida pelo Apóstolo, supostamente enviado por Deus, mas que, na verdade, era um enviado de Satanás e fortalecera a natureza pecaminosa de Juvenal. Não adiantava acreditar no sonho, pois se tornaria pesadelo, ainda que um suposto apóstolo tivesse proclamado. Diz a Escritura: "de que adianta ganhar o mundo inteiro?" (Mt 16.26)? "O amor ao dinheiro é a raiz de todos os males" (I Tm 6.10) e "tendo o que comer e o que vestir, estejamos contentes (I Tm 6.8).
 
Povo de Deus: cuidado com o púlpito de suas igrejas! Cuidado com os seus supostos apóstolos! Cuidado com as pregações triunfalistas e satânicas de quem não obedece ao Deus da Bíblia! Que sejamos como os bereanos: a cada pregação, que venhamos conferir se a mensagem está de acordo com a Palavra de Deus. Se não estiver, DENUNCIEMOS! Só assim não erraremos.
 
Wagner Antonio de Araújo

28/01/2015

Nenhum comentário:

Postar um comentário