Translate

quinta-feira, 14 de março de 2013

memórias literárias - 45 - QUE VERGONHA!


45 - QUE VERGONHA!


Eu iria compartilhar apenas com a família COMPARTILHANDO (lista de pastores
em comunhão, na internet), mas resolvi estender a tragédia, e compartilhar
com todo mundo.

Tomei conhecimento de que a esposa de um pastor americano, brasileira, iria
para o Pará, fazendo conexão em São Paulo. Então, como eu tinha umas
fotografias que lhe pertenciam, e como estava com saudades, resolvi marcar
com ela, e esperá-la em Guarulhos, para um café e oração. Só que o seu vôo
chegaria às 6:05 da manhã, e, como sei das constantes mudanças de horário,
resolvi chegar uma hora e pouco mais cedo, garantindo o encontro.

Nem dormi. Fiquei a escrever até umas três, e aprontei-me. Daqui até
Guarulhos são 45 quilômetros, mas, sem trânsito, a coisa anda bem.
Estacionei e peguei meu ticket.

Fui ao painel eletrônico, e vi que o vôo Delta de Atlanta chegaria mesmo às
6:05, então fui "enrolar" um pouco. Quando o horário chegou, o painel
mostrou que o avião havia pousado. Os passageiros iriam descer pelo portão
1. Então não haveria erro. Se não houvesse nenhum problema ou orientação
diferente, ela teria que sair por ali.

O povo começou a sair. Mães a reencontrar filhos, maridos a abraçar esposas,
motoristas a levar funcionários, amigos se reencontrando, como é rico o
portão de desembarque de um aeroporto! Quantas histórias não estão
acontecendo naquele momento mágico, momento do reencontro?

Bem, o povo saiu, e o pessoal de Paris começou a sair. A irmã não apareceu.
Pensei: "Ah, deve ter sido pega na alfândega. Devem estar desmanchando suas
malas, porque suas lembrancinhas pra família excederam. Tudo bem, é já que
aparece". O relógio marcou 7 da manhã, e nada da irmã aparecer.

Comecei a ficar aflito. As pernas já cansavam. Deixei para tomar café com
ela, e estava me sentindo fraco (estou de regime). Quando chegou às 7:30 hs,
desesperei-me. Pensei: "será que ela saiu por uma porta especial? Bom,
deveria ter ligado para o meu celular". Esperei até às 8. Subi e fui
perguntar à INFRAERO. Eles não podiam dar-me a lista de passageiros. Corri
para o portão e vi que não havia mais ninguém. Às 8:30 hs eu realmente
estava cansado. Cansado e poderosamente enfurecido.

"Mas não é possível! Que falta de consideração dessa irmã! Poxa, se iria vir
em outro vôo, alguém poderia ter me avisado, não é mesmo? Agora eu fico
aqui, a pensar mil coisas, se ela realmente está bem, se virá no próximo
vôo. Isso não se faz!" Liguei para casa e minha mãe falou: "filho, deve ser
o furacão". Aquilo amenizou um pouco, mas não tirou a minha braveza.

Paguei o estacionamento e, com muito custo, deixei o portão, ainda na
expectativa de que ela por ali saísse. Que nada! Fui embora cuspindo fogo.
Ao chegar no carro, fui tirar os papéis que trouxe, com os números do vôo.
Estava lá, tudo marcadinho. Mas... espere um pouco.... O que é isso?

VÔO DELTA .... ATLANTA TO GUARULHOS 01/SET/2005....



"Meu Deus, hoje ainda é 31 DE AGOSTO! Eu vim um dia antes!" Que mico!!!! O
vôo só iria chegar no dia seguinte! Eu pensei que já era 1 de setembro,
porque não lembrei que agosto tinha 31 dias! E lá estava eu, de alegre,
pagando um mico danado, esperando quem não iria chegar de jeito nenhum!

Fiquei com vergonha até de voltar pra casa. Pensei: "Meu Deus, que burro que
fui! Vai ver é a idade dos "ENTA" chegando!" Esperei-a no dia errado! Essa
foi de lascar!

Mas, com isso, reavaliei a minha postura. Eu prejulguei-a. Eu a acusei de
não ter me avisado, de não ter tido consideração, e também ao pessoal de lá,
por não me avisar da mudança de planos! E o errado era eu! Já pensou?
Acusei-a, e ela era inocente! Ah, como Cristo advertiu-nos sobre o juízo
temerário! Falou-nos que seremos julgados, com a medida do nosso próprio
julgamento! Somos tão orgulhosos! Muitas vezes não damos o braço a torcer,
mesmo descobrindo, no processo, de que somos os errados da história! E tudo
isso poderia ser evitado por um simples pedido de "perdão!". Se fôssemos
humildes, reconheceríamos nossos erros, e diríamos "puxa, eu errei. Eu
cometi uma falha grave, mas conto com sua compreensão". Muitos casamentos,
muitas amizades, muitos empregos, muitas igrejas, não sofreriam tanto, se
soubéssemos dar o braço a torcer. Agora, quando vir a irmã, vou pedir perdão
a ela, explicando-lhe o porquê. Sinto que devo fazê-lo.

E, para terminar, isso mostrou-me novamente que, não adianta ter fé em
alguma coisa, se essa coisa não estiver certa. Eu cria piamente que ela
estava naquele vôo, mas a minha fé não valera de nada, pois ela não estava.
A nossa fé deve ser baseada no que é certo, no que é concreto, no que é
revelado pelas Escrituras Sagradas. Não adianta as religiões nos prometerem
caminhos múltiplos para Deus, maneiras mil para sermos felizes e abençoados.
Se procurarmos a Deus fora de Cristo, que afirmou categoricamente ser "O
caminho, A verdade e A Vida", não chegaremos ao Pai, por mais que o
busquemos. A fé é fundamento firme, mas baseada na verdade. Foi Jesus quem
afirmou: "Santifica-os na verdade; a Tua palavra é a verdade" (João 17.17).
A fé na mentira é o mesmo que esperar a irmã descer do avião no qual não
embarcou. No final teremos apenas frustrações. Vamos crer só na verdade!

E agora com licença, que vou cochilar, porque, daqui há pouco, vou
recepcionar a irmã no aeroporto. Ah, mas dessa vez na hora certa, e no dia
certo. (só não vi direito em que ano seria a viagem....Será que é 2005
mesmo? Vou conferir... ai, ai, ai...)


Wagner Antonio de Araújo
Igreja Batista Boas Novas de Osasco, SP
bnovas@uol.com.br
pos-script:
sou um reincidente! hoje, 14 de março de 2013, estou aguardando a chegada do Pastor Carlos Alberto Teófilo Firme, em Viracopos, São Paulo. E ELE ACABA DE ME DIZER QUE SÓ VIRÁ AMANHÃ, conforme consta no e-mail. E eu, novamente, confundi as datas....

Um comentário:

  1. www.uniaonet.com/bnovasmemoriasliterarias.htm

    IV. ) Lembranças Literárias
    01 - PROCURA-SE UMA IGREJA
    02 - O DIABO
    03 - MEMÓRIAS DE UM PÚLPITO
    04 - O PORÃO
    05 - EM POUCAS LINHAS
    06 - FOLHINHA DE OLIVEIRA
    07 - QUEM SOU EU? 30/01/2013
    08 - ESTIVE ORANDO ...
    09 - DUAS SACOLAS
    10 - ENCONTREI MEU NOME
    11 - DEUS VIU - 01/02
    12 - A MULHER SEGUNDO O CORAÇÁO DE DEUS
    13 - AINDA SOU DO TEMPO
    14 - DOUTOR TRÊS HORAS - 05/02
    15 - E AINDA ESTOU AQUI... 12/02
    15 - A FROTA
    16 - A CARA DA IGREJA - 13/02
    17 - QUANDO TUDO PARECIA PERDIDO...
    18 - PEREIRA E PEDRO - 15/02
    19 - ERA UMA VEZ PAULO, OU QUEM QUER QUE FOSSE... (20/03
    20 - COMUNHÃO COM DEUS
    21 - HONRANDO AS CÃS - 22/02
    22 - DESAFIO PARA OS CRENTES - 27/02
    23 - Constrangedor - 28/02
    25 - CAMINHANDO NO PASSADO...
    26 - O ABECEDÁRIO DE DEUS
    27 - O PASTORZINHO E SEU DUELO- 04/03
    28 - SE EU MORRESSE AMANHÃ
    29 - LAVE O ROSTO- 05/03
    30 - MEU PEQUENO JASON
    31 - DE QUEM É O PROBLEMA?
    32 - PUREZA
    33 - AGORA!!!
    35 - JOVENS NA DIREÇÃO DE DEUS...
    36 - MALDIÇÃO DE CRENTES
    37 - IGREJAS SADIAS PREGAM A SALVAÇÃO
    38 - RECORDAÇÕES DE PORTUGAL - narrativa da viagem de 2005
    39 - ... E JOÃO NÃO VEIO ...
    40 - UMA SURPRESA NAS PESQUISAS - conto missionário
    41 - EU SORRI EM SÃO PAULO - conto missionário
    42 - POSSO OU DEVO?
    43 - CATÓLICO ROMANO
    44 - 12 DE OUTUBRO - DIA DA IDOLATRIA DO BRASIL
    45 - QUE VERGONHA!
    47 - O QUE SE ESPERA DE UMA CONVENÇÃO?
    48 - BATISTAS "PAZ E AMOR" 16/03/2013

    ResponderExcluir