Translate

quarta-feira, 6 de março de 2013

lembranças literárias - 190 - SAUDADES DO PR. JOSUÉ NUNES DE LIMA



SAUDADES DO PR. JOSUÉ NUNES DE LIMA ...
Acabo de receber um lindo telefonema. Sim, telefonemas podem ser lindos também. Ouvi a voz querida da irmã Wilma, filha do saudoso, inesquecível e insubstituível Pastor Josué Nunes de Lima. Que alegria indisível!
A irmã Vilma sempre foi a jóia do papai e da irmã Albertina, sua primeira esposa. Albertina falava de Wilma como se fala de uma princesa, de uma pérola de grande valor. E tinha imensa razão. Mãe primorosa, crente fiel, esposa exemplar, Wilma é um retrato vivo de uma mulher segundo o coração de Deus. Um investimento muito bem aplicado em termos de amor, educação, carinho e orações do saudoso casal Josué & Albertina Nunes de Lima.
O Pastor Josué foi o homem cuja influência marcou indelevelmente o meu coração. O Pastor Timofei Diacov, meu pai na fé, cuja vida para mim representa a vida do meu próprio pai, tem um lugar fixo e insubstituível, gozo de sua amizade, amor e orientações até hoje, graças a Deus. Mas o Pastor Josué foi um conselheiro primoroso, presente, próximo, e fez de mim um pastor menos neófito e mais amadurecido.
Quando assumi honrosamente o pastorado da Igreja Batista Boas Novas do Jardim Brasil, na zona norte de São Paulo (igreja que amo e da qual tenho imensa saudade!), passei a usufruir das constantes reuniões de pastores na igreja do Pastor Josué, Igreja Batista do Jardim Brasil, mãe da Boas Novas e bem próxima. Reuníamo-nos quinzenalmente para a oração e um cafezinho. Sempre contávamos com a presença de ilustres obreiros da região e ouvíamos as boas orientações do nosso "bispo" Josué. Homem de experiência comprovada, ex-presidente da desaparecida Ordem dos Pastores Batistas do Estado de São Paulo (hoje unificada OPBB), pastor há quatro décadas da mesma igreja, Josué sempre nos fortalecia, exortava, admoestava, consolava, ajudava e apoiava.
Quantas vezes eu, pastor jovem ainda, precisei dos seus puxões de orelha! Às vezes eu não entendia direito porque ele me admoestava, mas como entendia que devia respeito às suas cãs e à sua orientação segura e bíblica, acatava, obedecia. E as coisas davam certo! Fora do ambiente das reuniões, sempre achava um tempinho para estar em seu gabinete pastoral, o grande salão onde Josué cultivava a vida espiritual e cultural. Lembro-me de seus milhares de livros, bem colocados e totalmente organizados, a mesinha onde ele guardava literaturas que comprava para distribuir, o escritório da secretaria onde tirava cópias de materiais, a máquina de café onde gostava de refugiar-se para um dedinho de prosa mais informal, enfim, algo marcado na minha memória.
Quando eu terminava um período de visitas e tinha que esperar o culto recebia um telefonema: "Ô, meu fio, vem tomar café aqui conosco!" Era a irmã Albertina me chamando para uma visitinha. Sentávamos ali, o Pr. Josué, Albertina e eu, às vezes outros irmãos do Jardim Brasil ou algum outro pastor da região, e comíamos os quitutes, conversávamos, ríamos. Albertina queria que eu me casasse, mas me casasse muito bem. E orava tanto por isso! Josué sempre me dizia: "filho, não tenha pressa, Deus há de mostrar a esposa certa, uma companheira para o seu ministério!". E mostrou! Pena que muito tempo depois da partida deles para o Céu...
Um dia fui surpreendido com a notícia: "A irmã Albertina está com câncer". O meu mundo caiu. Em poucos meses estávamos a nos despedir daquela mãezona do coração. Josué ficou só. E quantas vezes eu, já em outro ministério, em Osasco, recebia seu telefonema, dizendo: "Oi, meu filho, vem aqui pra nós prosearmos um pouco!" Lá ia eu para a casa do querido pastor, com o meu violãozinho para seis posições, cantar hinos e modinhas que ele gostava!
Ele nunca deixou de ser o nosso presidente dos pastores. Ele não precisava de cargos para exercer o seu papel de bispo: as pessoas, os pastores, os colegas, o procuravam. E ele dava assistência a dezenas de obreiros pelo Estado de São Paulo. Como ele já não dirigia para longe, pedia que eu o conduzisse. E assim o levei a Amparo, Serra Negra, Cordeirópolis, Bauru, Lins, Mairiporã, Terra Preta, quantas viagens! Em todas elas visitávamos obreiros, orávamos com eles e sempre havia aqui e ali uma ajudazinha do pastor e da amada igreja do Jardim Brasil. Ah, meu Deus, como o Pastor Josué faz falta!
Josué casou-se em segundas núpcias com a querida irmã Cida. Essa irmã foi uma bênção sem medida, pois teve a responsabilidade de acompanhar o Pastor Josué no ocaso de sua existência terrestre. A saúde do servo de Deus já estava debilitada. Problemas severos de respiração e do mal de Chagas resolveram complicar o seu corpo e Josué adoeceu. Nossos encontros ficaram escassos. Sua voz tornou-se rouca e cheia de tosses. Mas continuou heroicamente à frente do seu púlpito, auxiliado por inúmeros cooperadores locais e por pastores convidados. Até que passou o seu cajado para o novo obreiro.
Josué descansou no Senhor. Deixou um rastro de testemunho, de semeadura da Palavra, de ensinamento teológico e religioso, de literatura, de prédica, de tribuna, de administração, de cooperação denominacional, rastro que jamais será apagado dos anais celestiais e do coração dos verdadeiros cristãos que o conheceram. Josué foi um herói da fé, um homem |à frente do seu tempo, um realizador frutífero, um servo segundo o coração de Deus.
Há tão pouca coisa publicada sobre o nosso pastor! Infelizmente temos a mania de considerar passado aquilo que Deus quer tornar presente (como Abel, que mesmo depois de morto continua a falar, ou como Pedro, que dizia querer continuar a exortar após a sua partida, quer dizer, com seus escritos).  Consegui 2 vídeos de pregações do Pastor Josué e o deixei à disposição de todo o público cristão. O primeiro foi uma mensagem pregada na pequenina igreja que pastoreio (Josué, conquanto fosse pastor de uma igreja razoavelmente grande e muito importante, tinha prazer em estar com os pequenos e apoiá-los). Ele pregou-nos sobre UMA SIMPLES DECLARAÇÃO DE BENS, num intercâmbio Jardim Brasil - Boas Novas de Osasco, em 1998. Como eu louvo a Deus pelo meu irmão Daniel ter gravado essa pregação!
Posteriormente chegou às minhas mãos, pelo irmão Geraldo da Silva, outro vídeo, dolorido, mas fiel: o dia em que o Pastor Josué anunciou à igreja que a irmã Albertina estava com câncer. Uma mensagem inesquecível: AINDA QUE...
Consegui também, por empréstimos da irmã Cida, algumas fitas cassete gravadas pela Juratel entre 1975 e 1977, de um programa radiofônico que ele fazia, chamado ONDAS DE ESPERANÇA, com a locução do saudoso |Pastor Ielon do Nascimento. Tais programas são uma raridade ímpar e fazem parte da grade de programação da RÁDIO NAFTALINA WEB, www.radionaftalinaweb.com   e estão à disposição de quaisquer outros radialistas que desejarem trasmiti-los, bastando solicitar-me em particular (bnovas@uol.com.br )
E tudo isso eu escrevi porque fui abençoado hoje com a ligação da irmã Wilma! Evocou emoções, lembranças, saudades! E terei o prazer de recebê-la aqui em casa na próxima semana. Muito obrigado, Senhor, pela vida da irmã Wilma, da família Nunes de Lima e pelo servo inesquecível PASTOR COMENDADOR JOSUÉ NUNES DE LIMA, um homem de Deus!
Wagner Antonio de Araújo
06/03/2013
obs: se algum leitor quiser testemunhar sobre o Pastor Josué Nunes de Lima, algum pastor quiser depor algum testemunho sobre a obra e o seu conhecimento pessoal desse saudoso obreiro, por obséquio, envie-me, pois publicarei um complemento com as suas palavras. Escreva colocando no título: TAMBÉM ME LEMBRO DO PASTOR JOSUÉ, e conte com detalhes a sua experiência. Envie SOMENTE para bnovas@uol.com.br
Retratos inesquecíveis:
Dorothy Whitehead, Pr. Josué Nunes de Lima, eu e Pr. Ralph Metcalf
 Pr. Josué Nunes de Lima, Pr. Timofei Diacov, Dna. Elzira Diacov, Pr. Tiago Nunes de Lima e eu
Pr. Waldomiro Souza Ribeiro, Pr. Josué Nunes de Lima e eu
Irmã Albertina Nunes de |Lima, a mamãe do Pr. Josué, eu e o Pr. Josué Nunes de Lima
Pr. João Almeida, Pr. Josué Nunes de Lima, Irmã Cida Nunes de Lima e eu
Wagner Antonio de Araújo

2 comentários:

  1. OI= PASTOR WAGNER, REALMENTE ESTE HOMEM DEIXOU MARCAS NO MEIO CRISTÃO.
    CONHECI A SUA VIDA MINISTERIAL, COMO TAMBÉM A VIDA DE SEU IRMÃO NELSON, OS LPS QUE ELES, GRAVARÃO. (PORTANTO HONRA A QUEM TEM HONRA).

    ResponderExcluir
  2. OI= PASTOR WAGNER, REALMENTE ESTE HOMEM DEIXOU MARCAS NO MEIO CRISTÃO.
    CONHECI A SUA VIDA MINISTERIAL, COMO TAMBÉM A VIDA DE SEU IRMÃO NELSON, OS LPS QUE ELES, GRAVARÃO. (PORTANTO HONRA A QUEM TEM HONRA).

    ResponderExcluir