Translate

quarta-feira, 11 de setembro de 2013

memórias literárias - 103 - O TEMPO


103 - O TEMPO

A vida é tão curta, os dias são tão poucos, a existência é tão passageira, e nós gastamos tão mal o nosso tempo! Ontem tínhamos 15 anos, hoje custamos acreditar que temos 30! "O tempo não para", diria a canção..

Temos tempo para trabalhar, para correr, para suar a camisa e ganhar o nosso pão, tempo para tomar duas ou três conduções, para ficar no trânsito congestionado das seis da tarde, mas não temos tempo para gastar com um filho pequeno, no chão da sala, ou com a filha, que quer imitar a artista preferida ou brincar de papinha.

Temos tempo para bater uma bola no domingo pela manhã, para freqüentar uma academia de ginástica, treinar para a Corrida de São Silvestre ou alguma maratona, tempo para usar a esteira elétrica na sala de casa, ou para passar três horas no clube, com amigos, mas não temos tempo para ver o álbum de fotos do casamento, cuidar do jardim da casa, ou simplesmente ouvir as velhas histórias que a mamãe repete todos os dias, ou admirar um casal de maritacas, namorando no fio da luz, na rua.

Temos tempo para assistir ao futebol da semana, o campeonato de basquete, a corrida de Interlagos, a rodada do Brasileirão, o torneio da Libertadores da América, mas não temos tempo para um jantar à luz de velas com o nosso amor, ou uma ligação telefônica para um amigo que não vemos desde muito tempo, ou ouvir velhas canções com alguns amigos do peito. Não nos sobra tempo para comer um churro, passear na praça ou empinar uma pipa no parque. Nossa vida é cinza, é cúbica, é uma sina sem alma.

Gastamos o final de semana com a arrumação da casa, o lavar das roupas, a preparação do almoço ou festa do sábado à noite, investimos tudo na preparação da prova e do concurso público que iremos prestar, ou viajamos para o sítio ou praia, nos esquecendo completamente que temos igreja, temos compromissos com Deus, no ouvir da Palavra, no uso dos dons, na comunhão e adoração. 

"Devieis fazer estas coisas, sem omitir aquelas", diria Jesus, parafraseando-se, na afirmativa que faz em Mateus 23.23. Uma das partes do fruto do Espírito (e não "frutos"), é o DOMÍNIO PRÓPRIO, a TEMPERANÇA, ou o equilíbrio. Nem tanto ao mar, e nem tanto à terra. Saber dosar, saber usar, saber viver, saber construir, saber descansar! Ser real não é ser máquina, mas é ser gente!

Para cada um de nós o Senhor confiou o mesmo número de horas: 24 por dia. E deu-nos a incumbência de usá-las bem, de forma construtiva e equilibrada, e nos deu a regra áurea para a construção da agenda: "Buscai primeiro o Reino de Deus e a sua justiça, e as demais coisas vos serão acrescentadas" (Mateus 6.33). A observância disto é que faz toda a diferença.

Há tempo para todas as coisas, mas em qualquer tempo, sob qualquer circunstância, é tempo de estar no centro da vontade de Deus! E Deus quer que gastemos tempo com o que vale à pena, com o que fica, com o que produz fruto para a vida eterna, com o que deixa rastros, rastros de luz na estrada da vida.

Trabalhemos muito. Sejamos honestos, responsáveis, estudiosos, prudentes. Prosperemos na terra que o Senhor, nosso Deus, nos dá. Não sejamos preguiçosos, semeemos em todo tempo.

Mas não percamos de vista as outras partes de nossa vida, mente e coração. Invistamos numa vida de amizade leal ao Senhor. Gastemos tempo com a família, os filhos, os netos, os amigos, vizinhos, colegas. Esses interrelacionamentos fazem toda a diferença, numa existência. Ninguém sentirá falta de uma máquina de atividades; porém, todos sentirão a falta de um amigo, de um irmão, de um bom filho, de um influente companheiro. É melhor deixar saudades, do que deixar castelos. Os castelos caem; a saudade jamais.

E não nos esqueçamos que o Reino de Deus tem prioridade. Nada, absolutamente nada, deve interpor-se entre nós e o Senhor. Conseqüentemente, a vida devocional torna-se prioridade. Serviço a Deus na igreja torna-se fundamental. Usar dons e talentos também. E compartilhar a salvação com os não crentes igualmente.

Que tal começar agora, e dar uma olhadela pela janela? Hoje é um novo dia, o céu está sorrindo para você. As flores desabrocharam e os pássaros fazem festa junto à janela. Há um amigo esperando uma cartinha sua, ou uma amiga aguardando um telefonema. Olha o computador ligado: por que não passar um e-mail de bom dia a alguém? Há uma esposa em casa, ou trabalhando, que ficaria muito grata com um gesto inusitado de amor, ou um filho esperando uma palavra de incentivo. Há alguém a quem você pode ajudar, e hoje! Anime-se: você ganhou muitas horas neste dia, e poderá construir um tempo inesquecível! Cabe a você, como um aprendiz do único e Soberano Senhor, construir uma vida altamente relevante e que valha à pena!

"Hoje é o dia que o Senhor nos deu; alegremo-nos e regozijemo-nos nele" (Salmos 118.24)

Wagner Antonio de Araújo
Igreja Batista Boas Novas de Osasco, SP
bnovas@uol.com.br 
www.uniaonet.com/bnovas.htm

Nenhum comentário:

Postar um comentário