Translate

quarta-feira, 27 de maio de 2015

memórias literárias - 188 - TEM QUEM ...


TEM QUEM...
188

"Vou orar"; "Vou participar"; "Vou visitar"; "Vou evangelizar"; "Vou ler"; "Vou me lembrar".
 
Frases tão clássicas e, na maioria das vezes, falsas! Quantas promessas não cumpridas! Quantas palavras gastas à toa! Quanta hipocrisia acumulada! Quanta credibilidade jogada na lata de lixo! Comprometeu-se pessoalmente; foi à frente num apelo durante um culto especial; escreveu dando a palavra; afirmou diante de testemunhas. Por fim, de nada valeu!
 
Quero focalizar-me no quesito ORAÇÃO, um dos temas preferidos em nossas constantes mentiras. Orar deveria ser parte do diálogo com Deus, da respiração espiritual: na Bíblia nós inspiramos e na oração nós expiramos. Em outras palavras, na Bíblia Deus fala conosco e na oração nós falamos com Deus. E, quando temos o compromisso de orar por outros, comprometendo-nos publicamente ou particularmente, tornamos esse exercício um autêntico pedido de socorro e um alvo pessoal de nossa alma. Pelo menos deveria ser assim. Mas, infelizmente, na maioria dos casos, não é.
 
TEM QUEM DIZ: VOU ORAR, E NÃO ORA.
 
Promete, dá a palavra, só falta jurar. Não jura porque não quer pecar, mas peca porque mente. Às vezes mente conscientemente; outras, mente por hábito. Em toda situação, entretanto, está pecando da mesma forma. Orar, conforme o compromisso? Não orará mesmo. Diz e não faz. Compromete-se e não cumpre. Uma triste realidade no meio de nosso convívio cristão! "Aquele que diz: Eu conheço-o, e não guarda os seus mandamentos, é mentiroso, e nele não está a verdade." (1Jo 2:4); "Seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna." (Mt 5:37)
 
TEM QUEM NÃO SE COMPROMETE A ORAR, MAS ORA.
 
Faz bem em orar. Faria melhor se pudesse compartilhar com o próximo que pediu. Não comprometeu-se. Não identificou-se. Talvez para que não lhe dêem glória ou elogios; quer manter-se no anonimato. Talvez para não ser mentiroso, porque não fazia planos de orar com constância; fê-lo porque deu-lhe na telha, inspirou-se, motivou-se de repente. Melhor que não orar. E quem ora faz bem. Mas, que vos parece? "Um homem tinha dois filhos, e, dirigindo-se ao primeiro, disse: Filho, vai trabalhar hoje na minha vinha. Ele, porém, respondendo, disse: Não quero. Mas depois, arrependendo-se, foi." (Mt 21:28-29)
 
TEM QUEM NÃO SE COMPROMETE E NÃO ORA.
 
Faz mal e demonstra ser rebelde. Quando a Bíblia diz "Orai sem cessar", não dirige a palavra ao outro, ao vizinho, ao passado. É para cada um de nós. Quem não faz, desobedece. E quem desobedece  e assume sua condição de frio, faz mal e peca. Não é mérito não comprometer-se para evitar pecar. Ele pensa: se não orar, pelo menos não me comprometi! Engana-se quem acha ser isso uma virtude. Isto é rebeldia e desamor. Desses tais as congregações estão infestadas."Aquele, pois, que sabe fazer o bem e não o faz, comete pecado" (Tg 4:17); "Orai sem cessar." (1Ts 5:17)
 
TEM QUEM DIZ: VOU ORAR, E ORA.
 
Estes são os melhores, são os que agradam a Deus. Sabem que precisam orar. Não oram porque têm prazer nisso. Às vezes têm, mas, outras vezes, a oração é uma batalha: batalha contra o tédio, batalha contra o sono; batalha contra o esquecimento; batalha contra as sensações malignas e pensamentos desconexos ou falta de fé. Mas ele não pestaneja e ora. Ora mesmo, de verdade, e persevera nisso. Clama, suplica, implora. E não descansa enquanto não souber dos resultados. Ele não impõe a Deus uma agenda, mas implora por uma solução, uma resposta definitiva quanto a questão. Esse é do tipo bíblico, do tipo crente autêntico. Para esse o Senhor reserva segredos e experiências maravilhosas, confidências que só uma alma tocada pelos perfumes celestiais pode exalar. "O segredo do Senhor é com aqueles que o temem; e ele lhes mostrará a sua aliança." (Sl 25:14); "Clama a mim, e responder-te-ei, e anunciar-te-ei coisas grandes e firmes que não sabes." (Jr 33:3)
 
De que tipo somos nós? Dos que dizem: vou orar, e não oram? Dos que não dizem que irão orar, mas oram? Dos que não se comprometem e não oram? Ou daqueles que se comprometem e oram de verdade? "E quanto a mim, longe de mim que eu peque contra o SENHOR, deixando de orar por vós; antes vos ensinarei o caminho bom e direito." (1Sm 12:23)
 
Assim falai, e assim procedei, como devendo ser julgados pela lei da liberdade. (Tg 2:12)
 

Wagner Antonio de Araújo
Igreja Batista Boas Novas do Rodoanel em Carapicuíba, São Paulo, Brasil

Nenhum comentário:

Postar um comentário