Translate

terça-feira, 8 de agosto de 2017

memórias literárias - 494 - NÃO ME DESAMPARES - SÉRIE: CONSOLO NOS SALMOS No. 09

 494
 

NÃO ME
DESAMPARES

 
Série:
CONSOLO NOS SALMOS
No. 09

Olá. Aqui é o Pastor Wagner Antonio de Araújo. Falaremos hoje sobre o tema NÃO ME DESAMPARES. Está escrito no Salmo 71.18: Agora também, quando estou velho e de cabelos brancos, não me desampares, ó Deus, até que tenha anunciado a tua força a esta geração, e o teu poder a todos os vindouros.
 
Envelhecer é um grande desafio, principalmente num país que não ampara os seus idosos. Enquanto operosos em suas vidas profissionais conseguiam ganhar o suficiente para as suas necessidades. Aposentando-se, porém, descobriram a dura realidade da falta de recursos: o salário não foi preservado. Hoje, quando muito, recebem um valor insuficiente até para comprar os medicamentos do dia a dia. Quanta tristeza!
 
O autor deste salmo também conhecia a luta da velhice. Conhecia a possibilidade do desprezo dos filhos que criou e conhecia a terrível angústia de não poder sustentar-se sozinho. Sabia que a velhice traz consigo uma série de limitações e precisava de ajuda.
 
Mas ele pediu para a pessoa certa. Ele suplicou a Deus. As pessoas geralmente correm para pedir ajuda aos planos e sistemas disponíveis. Esperam que o governo lhes conceda aumentos na aposentadoria, ou buscam em algum político uma pensão em nome de alguma coisa, alguma verba, alguma bolsa. Outras correm atrás da família, dos amigos, implorando uma alternativa. Mas a verdade é que ninguém conhece melhor a nossa necessidade do que Deus. O salmista diz: quando os meus cabelos branquearem devido a idade, não me desampares, ó Deus! Sim, este deve ser o nosso primeiro socorro, e, não raras vezes, o único! O profeta Elias, quando o país atravessou uma grande seca, não tinha a quem recorrer. Ele estava firme em Deus. E Deus fez o impossível: levou-o à beira de um pequeno córrego, que tinha água suficiente para que bebesse. E, no céu, alguns corvos jogavam-lhe pão e carne todos os dias. Como isso é possível? Quem orientou os corvos? Quem os supria? Deus. Jamais o Senhor deixa uma pessoa contrita sem resposta!
 
Vamos  confiar no Deus Todo-Poderoso!
 
Cabelos brancos não são sinônimo de velhice e esquecimento. São sinais de grande experiência acumulada e a grande oportunidade de experimentar o socorro maravilhoso do Senhor. Tem o amigo ouvinte experimentado tamanha graça? Peça-a a Deus, que lhe orientará de forma clara. E poderá testemunhar à nova geração os grandes feitos do Senhor.
 
Wagner Antonio de Araújo
08/08/2017
 


(mensagem especialmente preparada para a EBAR - Escola Bíblica do Ar, à convite dA irmã Ana Maria Suman Gomes). 

Nenhum comentário:

Postar um comentário