Translate

sexta-feira, 7 de julho de 2017

memórias literárias - 465 - A PAZ - SÉRIE: O FRUTO DO ESPÍRITO

465
A PAZ
 
Série: O FRUTO
DO ESPÍRITO
 

 

Olá! Aqui é o Pastor Wagner Antonio de Araújo.

Encontramos o seguinte texto na Palavra de Deus: Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, domínio próprio. (Gl 5:22)
Já meditamos sobre o que significa fruto do Espírito e os dois primeiros gomos deste fruto: amor e alegria. Falaremos sobre o terceiro: paz!

Não se trata da ausência de guerra. Os cristãos vivem em guerra o tempo todo, seja nas perseguições que enfrentam, seja na guerra diária pela sobrevivência, seja na guerra contra o pecado que tenazmente os assedia, seja no enfrentamento de enfermidades. Se a paz no coração do crente dependesse das circunstâncias, não haveria um instante de paz.

Encontramos, no contraponto disto, o Apóstolo Paulo a dizer: Não digo isto como por necessidade, porque já aprendi a contentar-me com o que tenho. (Fp 4:11). Paulo tinha paz com o que tinha e com o que não tinha. Posso todas as coisas em Cristo que me fortalece. (Fp 4:13). Assim como ele, o crente não se sente desesperado pela falta de coisas ou para conquistar seu próprio espaço; o crente está em paz com o que tem e com o que é.

A paz produzida pelo Espírito em nosso coração é fruto de uma alma salva, remida, perdoada, destinada à vida eterna ao lado de Cristo. Em decorrência disto não há mais perturbação. Tudo é paz.

Alguém comentou sobre um concurso de obras de arte, onde premiaram o quadro que retratasse a paz da forma mais contundente. Escolheram um quadro, onde havia uma tempestade, uma cachoeira a verter violentamente a água em corredeira e um galho de árvore quase a encostar na água; na ponta do galho havia um ninho e, sobre ele, uma ave com os filhotes a dormir tranquilamente debaixo das asas da mamãe. Assim é a paz do crente. Aquele que habita no esconderijo do Altíssimo, à sombra do Onipotente descansará. (Sl 91:1)
A paz de Deus é para sempre. Ela é fruto da graça, do favor de Deus em nós. Com ela tranqüilizamos a alma. Esta paz nos faz ter equilíbrio nas provações; nos dá ânimo nas decepções; nos dá inteligência nas horas de decisão e nos enche de calma no meio das provações. Um crente vive em paz com Deus e anda em Seus caminhos. Logo, o medo vai embora e está preparado para morrer. Se viver, também estará pronto a enfrentar mais um dia, mais uma luta, sabendo que o choro pode durar uma noite, mas a alegria virá pela manhã.

Desfruta você da paz de Deus? Já a experimentou em seu coração? Somente Cristo pode concedê-la, através da conversão do coração do pecador. Ao abrir a alma e deixar Jesus entrar, Ele concede de Sua paz. Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize. (Jo 14:27).

Que todos possam desfrutar desta paz! Amém!
 

Que Deus nos abençoe

Wagner Antonio de Araújo
04/07/2017
 
(mensagem especialmente preparada para a EBAR - Escola Bíblica do Ar, à convite de sua diretora, irmã Ana Maria Suman Gomes).

Nenhum comentário:

Postar um comentário