Translate

quinta-feira, 13 de julho de 2017

memórias literárias - 472 - A BONDADE - SÉRIE: O FRUTO DO ESPÍRITO

472
A BONDADE
Série: O FRUTO
DO ESPÍRITO

Olá! Aqui é o Pastor Wagner Antonio de Araújo

Encontramos o seguinte texto na Palavra de Deus: Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, domínio próprio. (Gl 5:22)
Já meditamos sobre o que significa fruto do Espírito e os quatros primeiros gomos deste fruto: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade. Hoje falaremos sobre o sexto: bondade.

O ser humano foi feito à imagem e semelhança de Deus. Quando pecou, esta imagem foi danificada, dilacerada e apagou-se a beleza da criação. Contudo, um resquício sobrou. São as boas obras que pessoas inconversas praticam, muitas vezes demonstrando solidariedade e gentileza. Tais obras, conquanto boas, estão tremendamente distantes da autêntica bondade do Senhor e não são capazes de tornar o homem aceitável diante de Deus. Aliás, o Senhor considera que o melhor bem que fazemos é tão vil quanto um trapo sujo. Mas todos nós somos como o imundo, e todas as nossas justiças como trapo da imundícia; e todos nós murchamos como a folha, e as nossas iniqüidades como um vento nos arrebatam. (Is 64:6)


Não há bem algum em nós, capaz de nos transformar e de nos fazer agradáveis diante do Senhor. Quando nos convertemos, experimentamos algo sobrenatural: o nosso coração se transforma e a bondade de Cristo aparece em nossa alma. Não vem de nós, mas é dom de Deus. É fruto da presença do Espírito Santo em nossos corações. E para quê? Para que sejamos como Jesus, discípulos capazes de andar em Suas pegadas, de fazer do jeito que Ele fazia. Jesus fazia o bem e nós também devemos!

Cristo nos transforma! Ele nos faz bons! Incute em nós a necessidade de repartir o pão, E para quê esta bondade? Para obter a salvação? Jamais! Pelas obras ninguém poderá salvar-se. Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. (Ef 2:8). As obras são conseqüência desta salvação! Fomos criados por Deus para sermos bons! Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus. (Mt 5:16).
Não há bem algum em nós, capaz de nos transformar e de nos fazer agradáveis diante do Senhor. Quando nos convertemos, experimentamos algo sobrenatural: o nosso coração se transforma e a bondade de Cristo aparece em nossa alma. Não vem de nós, mas é dom de Deus. É fruto da presença do Espírito Santo em nossos corações. E para quê? Para que sejamos como Jesus, discípulos capazes de andar em Suas pegadas, de fazer do jeito que Ele fazia. Jesus fazia o bem e nós também devemos!


Cristo nos transforma! Ele nos faz bons! Incute em nós a necessidade de repartir o pão, E para quê esta bondade? Para obter a salvação? Jamais! Pelas obras ninguém poderá salvar-se. Porque pela graça sois salvos, por meio da fé; e isto não vem de vós, é dom de Deus. (Ef 2:8). As obras são conseqüência desta salvação! Fomos criados por Deus para sermos bons! Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras e glorifiquem a vosso Pai, que está nos céus. (Mt 5:16).
Possui o ouvinte a bondade vinda de Cristo em sua vida? Já experimentou a consciência de que é pecador e que a salvação não vem das obras, mas da graça de Jesus? Se a resposta for positiva, Cristo habita em seu coração e o fruto do Espírito está presente. Seja bom e exalte a Cristo em seu viver!

Fazemos o bem porque somos possuídos pela benignidade, outro gomo do fruto do Espírito Santo. Então tornamo-nos amorosos, solidários, participativos. Repartimos o nosso pão, dividimos as nossas vestes, socorremos os aflitos, acolhemos os desamparados e ajudamos a levar as cargas uns dos outros. Levai as cargas uns dos outros, e assim cumprireis a lei de Cristo. (Gl 6:2). E isto fazemos mesmo sem receber recompensa aqui no mundo. Afinal, o interesse é servir, ser útil, ajudar. Mas haverá recompensa no Céu. E serás bem-aventurado; porque eles não têm com que to recompensar; mas recompensado te será na ressurreição dos justos. (Lc 14:14).


Amém


Que Deus nos abençoe!

Wagner Antonio de Araújo
07/07/2017
(mensagem especialmente preparada para a EBAR - Escola Bíblica do Ar, à convite de sua diretora, irmã Ana Maria Suman Gomes).

Nenhum comentário:

Postar um comentário