Translate

sexta-feira, 14 de julho de 2017

memórias literárias - 475 - A MANSIDÃO - SÉRIE: O FRUTO DO ESPÍRITO

475

A MANSIDÃO
 
 
Série: O FRUTO
DO ESPÍRITO
 
Olá. Aqui é o Pr. Wagner Antonio de Araújo.

Já meditamos sobre o que significa fruto do Espírito e os sete primeiros gomos deste fruto: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé.  Esta é a NONA mensagem da série FRUTO DO ESPÍRITO e tem por tema A MANSIDÃO.

Encontramos o seguinte texto na Palavra de Deus: Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fé, mansidão, domínio próprio. (Gl 5:22)

Poucos de nós desfrutam de um espírito manso, tratável, maleável. Somos mansos até o ponto em que não nos contrariem ao extremo. Alguns, se pudessem, fulminariam as pessoas que os agridem e os atacam. Mas, por não terem força física e expressão de personalidade suficiente, só imaginam a retribuição. Esta é a prova de que falta-nos real espírito de mansidão, quando não somos realmente convertidos a Cristo.

Ele deu-se por modelo de mansidão. Era mui manso e não revidava aos ataques que lhe faziam. Pelo contrário, chegou até a pedir ao Pai que perdoasse os seus algozes: E dizia Jesus: Pai, perdoa-lhes, porque não sabem o que fazem.  Ele disse isso não depois de atravessar a afronta ou após algum tempo passar; suas palavras foram ditas na cruz, enquanto O escarneciam e faziam-No sofrer! Esse espírito é estranho ao coração humano, caído pelo pecado. Nós revidamos! Cristo, no entanto, ensinou-nos a revidar com o bem. Ao que te ferir numa face, oferece-lhe também a outra; e ao que te houver tirado a capa, nem a túnica recuses; (Lc 6:29); Jesus ensinou-nos a orarmos pelos inimigos: Eu, porém, vos digo: Amai a vossos inimigos, bendizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; para que sejais filhos do vosso Pai que está nos céus; (Mt 5:44). Como fazer isso, tendo um coração pecador como o nosso?

Através do novo nascimento, que gera em nós uma nova natureza, injeta em nós o Espírito Santo e faz frutificar em nós a própria personalidade de Jesus! Eu sou a videira, vós as varas; quem está em mim, e eu nele, esse dá muito fruto; porque sem mim nada podeis fazer. (Jo 15:5). Quando Cristo está em nós, a personalidade dEle se desperta em nosso coração e somos capazes de adquirir uma mansidão interior, algo alheio a nós, uma autêntica transformação.

Conclui-se que ser manso não é mera questão de não reagir, mas uma disposição interior de ter compaixão pelo próximo, de perdoar o inimigo e de ser maleável nas mãos do Senhor. Moisés era homem sério, um líder, um guerreiro. Mas diz a bíblia sobre ele: E era o homem Moisés mui manso, mais do que todos os homens que havia sobre a terra. (Nm 12:3). Quem anda com Deus adquire um coração manso, suave, perdoador, benigno. A justiça que queremos será feita por Deus, não pelas nossas próprias mãos. E, em havendo desejo de perdão, somos os primeiros a perdoar!
E, quando estiverdes orando, perdoai, se tendes alguma coisa contra alguém, para que vosso Pai, que está nos céus, vos perdoe as vossas ofensas. (Mc 11:25).
Tem você a mansidão do Senhor? Receba a Cristo e terá toda a possibilidade de ser, dia após dia, alguém mais manso e parecido com Ele.
 
Amém.
 

Que Deus nos abençoe!

Wagner Antonio de Araújo
09/07/2017
 
(mensagem especialmente preparada para a EBAR - Escola Bíblica do Ar, à convite de sua diretora, irmã Ana Maria Suman Gomes).

Nenhum comentário:

Postar um comentário