domingo, 3 de janeiro de 2021

memórias literárias - 1162 - OS PRESENTES DOS MAGOS

 OS PRESENTES DOS MAGOS

 

1162

 

Olá! Aqui é o Pr. Wagner Antonio de Araújo. As nossas meditações têm focado o Natal e a sua mensagem bíblica. O mundo diz que falar de Jesus e de Seu nascimento é contar mentiras. Mas falar de Papai Noel e dos duentes é investir no imaginário das crianças. Que julgamento impiedoso e injusto o que a sociedade faz da verdade!

 

Nós, cristãos, não apenas cremos na autenticidade da história de Jesus, como os dados históricos colhidos pela literatura da época a cada dia tornam evidente a sua existência e historicidade. O mundo jamais foi o mesmo depois de Jesus! Ele cortou a história em antes dEle e depois dEle!

 

Conta-nos a Bíblia que magos do Oriente vieram visitar a Jesus. Eles eram autoridades de reinos orientais. Como eles vieram procurar a Jesus baseados em estudos de astronomia, não temos dúvidas em chamá-los de sábios. Eles criam nas escrituras judaicas. Nelas encontraram os registros que mencionavam o nascimento do Rei dos Reis. E acharam as profecias que mencionavam Belém da Judéia. Foram até lá. Ao chegarem, honraram o menino como quem honrava um príncipe. E depositaram aos seus pés presentes proféticos, que prenunciavam muita coisa sobre o recém-nascido. Tais presentes foram:

 

1)    OURO – Um deles presenteou a Jesus com ouro. Com esta dádiva ele destacara a riqueza deste ser único: dono do Céu e da Terra, dono dos mares, das estrelas, do firmamento. O mais rico dentre todos os seres e que agora, encarnado, evidenciava a mais profunda humildade. Fizera-se homem, e, como tal, nascera na mais profunda pobreza, tendo como maternidade uma estrebaria, e como bercinho um coxo de alimentação animal.

2)    INCENSO – Eram pedras aromáticas, que, queimadas, serviam de adoração às divindades. Dar a Jesus incenso era reconhecer que ali não estava apenas um ser qualquer, mas A DIVINDADE ENCARNADA, o próprio Deus. O Velho Testamento estabelecia que incensos deveriam ser queimados no ato de adoração; assim, o mago que presenteia a Jesus com incenso declara ser Ele o Filho de Deus.

3)    MIRRA – ingrediente presente nos processos de mumificação e antisséptico. Também era um preparado de gosto amargo. Oferecer-lhe mirra invocava o grande sofrimento pelo qual Jesus Cristo passaria no ato de redimir a humanidade em Seu Sumo Sacrifício na cruz. E também aponta para Ele como o remédio para a alma humana, o médico do coração do homem.

 

Que tais presentes proclamem em todo o tempo o que Jesus Cristo é para todos nós: SALVADOR, SENHOR, DEUS E REDENTOR. Feliz Natal!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

pergunta

 Há alguém que lê este blog? wagner